Segundo maior partido coreano vai implementar blockchain para processos de membros

Um partido político conservador da Coreia do Sul, o Partido da Liberdade da Coreia (PLC), declarou seu objetivo de usar a tecnologia blockchain em quatro áreas principais, de acordo com um anúncio oficial publicado em 31 de janeiro.

O PLC, anteriormente conhecido como o Partido Saenuri, é atualmente o segundo maior partido dentro da legislatura nacional sul-coreana, ocupando mais de um terço dos 20 assentos da Assembleia Nacional. Em 2015, o PLC contava com mais de 3 milhões de membros.

O partido pretende entrar em uma nova era de democracia digital aberta, implementando a tecnologia blockchain, de acordo com seu comunicado de imprensa. A iniciativa visa tornar a informação mais transparente e construir “um novo sistema no qual cidadãos e membros do partido possam participar de maneira revolucionária”.

A versão continua:

“A blockchain, que é considerada uma das principais tecnologias da quarta revolução industrial, é uma tecnologia que permite aos usuários compartilhar dados e garantir a confiança mútua.”

A tecnologia Blockchain será implementada em quatro áreas principais. Um dos usos será registrar os resultados da reunião da assembleia central e local, com um segundo uso sendo o de para registrar e avaliar os principais indicadores de desempenho das atividades dos membros. O comunicado também menciona a possibilidade de fornecer tokens aos membros, mas não elabora como um sistema de tokens seria implementado nem seu propósito.

A terceira área na qual seria usada a tecnologia blockchain é o processo de votação para as eleições no partido, que envolverá um sistema on-line, baseado em blockchain, que permitirá anonimato, transparência e segurança, observa o anúncio. A blockchain também será usada para um sistema de petição, evitando assim a manipulação de comentários enviados por membros do grupo.

O governo sul-coreano começou recentemente a analisar o potencial da tecnologia blockchain que pode ser usada na transparência administrativa e política. Em julho do ano passado, um distrito administrativo no sudoeste de Seul estabeleceu um "Sistema de Avaliação de Propostas" baseado em blockchain, com o objetivo de melhorar a equidade existente nos processos de avaliação e procedimentos administrativos.

Mais tarde, em novembro, o Ministério de Ciência e TIC da Coreia do Sul e a Comissão Nacional de Eleições anunciaram um plano para usar a tecnologia blockchain para um sistema de votação on-line, como mostrou a Cointelegraph em 28 de novembro.

E finalmente no mês passado, Yeongdeungpo-gu - um bairro da capital sul-coreana - anunciou oficialmente o início de um sistema de avaliação, com o apoio da tecnologia blockchain e visando o fortalecimento da transparência administrativa.