Presidente da SEC: mais proteções de mercado serão necessárias antes da aprovação do ETF do Bitcoin

O presidente da Comissão de Câmbio e Valores Mobiliários (Securities and Exchange Commission - SEC) dos Estados Unidos Jay Clayton disse que o regulador precisa estar confortável com as custódias de criptomoedas e garantir que não haja manipulação de mercado antes de aprovar um fundo negociado em bolsa (ETF) cripto. Clayton deu as declarações durante uma entrevista à CNBC em 6 de junho.

Quando ele foi perguntado se um ETF baseado em um grupo de criptomoedas poderia ser lançado nos EUA, Clayton disse que a SEC está atualmente trabalhando para tornar isso possível.

Ainda assim, ele disse que vários problemas precisam ser resolvidos antes que um ETF de criptomoedas possa ser aprovado, a começar pela custódia:

“Estamos envolvidos nisso, mas há algumas coisas sobre as quais precisamos nos sentir confortáveis. A primeira é a custódia: a custódia é uma exigência de longa data em nossos mercados, e se você diz que possui algo, você realmente possui.”

Outra grande preocupação da SEC é a alegada ausência de medidas de prevenção robustas contra a manipulação de mercado. Clayton disse:

“A outra coisa que é importante é que [...] temos regras sofisticadas e temos vigilância para garantir que as pessoas não manipulem o mercado de ações, e os mercados de criptomoedas em grande escala não têm isso. E estamos trabalhando duro para ver se podemos chegar a esse ponto, mas eu não vou apenas apertar um botão e dizer que elas são equivalentes a ações e títulos, porque não são.”

As opiniões de Clayton parecem contrastar com aquelas expressas no início desta semana pelo comissário da SEC Hester Peirce, que pediu menos cautela em relação à inovação no espaço do ETF.

Ontem, a SEC tambén registrou um processo por fraude contra uma suposta empresa de criptomoedas, a Longfin Corp., e seu CEO Venkata S. Meenavalli.