Rússia: grupo de business lobby envia ao primeiro ministro Medvedev proposta ao regulamento de criptomoedas

Um grupo de lobby do Sindicato dos Industriais e Empresários da Rússia (RSPP) enviou recentemente suas propostas de regulamentação criptografada para o primeiro-ministro do país, Dmitry Medvedev, informou a mídia russa RBC na segunda-feira, 22 de outubro.

De acordo com um documento obtido pelo RBC, o chefe do RSPP Alexander Shokhin critica o rascunho principal que foi aceito pela Duma russa na primeira das três leituras em maio. Ele conclama Medvedev a adiar as audiências até 2019 para desenvolver novos aspectos do projeto de lei que serviria tanto aos interesses dos empresários quanto dos reguladores.

De acordo com Shokhin, a atual legislação, se aceita, forçaria as startups russas a se mudarem para outras jurisdições no exterior que são mais amigáveis ​​a criptomoedas.

O grupo de lobby também propõe classificar fichas em três grupos - tokens de títulos, criptomoedas e “sinais” digitais - e desenvolver uma estrutura adequada para cada um deles. Por exemplo, os tokens de títulos estariam sob o controle estrito do banco central, enquanto os tokens de utilidade gozariam de um regime mais liberal. No caso de fichas “híbridas”, conforme definido por Shokhin, o banco central deve revisar cada ficha separadamente.

O jornal financeiro russo Kommersant revelou que as propostas do RSPP sobre regulação de criptomoedas serão discutidas por três ministros federais no final de outubro.

O RSPP, formado por empresários russos de alto escalão, como o bilionário Vladimir Potanin, e Viktor Vekselberg, chefe do fundo de inovação russo Skolkovo, anunciou pela primeira vez que estava trabalhando no projeto alternativo cripto no início de setembro.

Mais tarde, o Kommersant escreveu que o interesse de Potanin no espaço cripto se estendia além do projeto de lei - o bilionário supostamente planejava lançar seus próprios projetos relacionados à criptos.

A principal lei “Sobre ativos financeiros digitais” foi introduzida pela primeira vez em janeiro pelo Ministério das Finanças da Rússia. Em março, uma versão ligeiramente diferente que estabeleceu os regulamentos do seu cliente (KYC) para câmbios de criptomoedas apareceu e foi aprovada mais tarde pela Duma do Estado. A segunda audiência foi adiada até a sessão de outono do parlamento.

Antes da segunda leitura, o documento havia sido consideravelmente editado. Como o Cointelegraph relatou após o assunto, o Comitê da Duma sobre Mercados Financeiros removeu os termos que definem “mineração” e “criptomoeda” do projeto de lei, concentrando-se em fichas e ofertas iniciais de moeda (ICOs).