Rússia: Blockchain será usado para proteger os dados de pesquisa de intenção de voto na campanha presidencial de 2018

Um centro de pesquisa eleitoral da Rússia usará o Blockchain para monitorar os resultados da pesquisa de boca de urna para as eleições presidenciais de 2018 à serem realizadas no final deste mês, segundo um comunicado oficial de imprensa anunciado na segunda-feira, 5 de Março .

De acordo com essa divulgação, o centro de pesquisa de opinião pública (VTSIOM) do país se associou com a startup local 2chain, especializada em tecnologia inteligente e consultoria de marketing de ICO.

A manobra marca uma das primeiras implementações mundiais do Blockchain em votações oficiais. As autoridades russas já haviam executado a ideia em menor escala.

Juntos, o VTSIOM e a 2chain criarão um banco de dados Blockchain com informações coletadas pelas pesquisas, permitindo que a organização contorne ataques DDoS e outras ameaças nocivas mais comuns, especialmente no dia da votação, segundo disseram as autoridades.

"Até o momento, para as pesquisas de boca de urna, precisávamos praticamente desativar o site no dia da votação, afim de evitar que os ataques DDoS e outras tentativas de invasão de inúmeros hackers anônimos fossem reduzidos", explicou o diretor geral da VTSIOM, Valery Fyodorov, que continuou:

"Graças ao Blockchain, podemos dobrar o nível de proteção de dados contra ciber-ataques, evitar pontos fracos ao transferir informações e garantir a integridade e a imutabilidade dos dados".

O conceito não terá "paralelos" em qualquer outro lugar do mundo após o lançamento, já que idéias similares como da Estônia e da Irlanda , por exemplo, ainda estão em suas etapas de planejamento, de acordo com Fyodorov.

O progresso do modelo Blockchain apresentará atualizações em tempo real que qualquer um pode rastrear, usando um portal dedicado . O projeto está programado para ser lançado em 12 de Março, com eleições a partir de 18 de Março.