Ripple e Coinbase investem na Bitso, maior exchange cripto do México, para expansão para Brasil e Argentina

A Ripple, empresa por trás do XRP, terceira maior criptomoda do mundo, liderou uma rodada de investimentos na Bitso, uma das maiores exchanges cripto do mundo hispânico.

A primeira exchange cripto mexicana

Uma das primeiras parceiras da Bitso, a Ripple liderou a nova rodada de investimentos para apoiar a primeira exchange de criptomoedas no México, conforme a empresa oficialmente anunciou em 14 de outubro.

Como noticiado pela agência cripto The Block, a nova rodada de investimentos também envolve grandes investidores, incluindo a exchange e carteira de criptomoedas Coinbase, a Jump Capital, além de investidores pré-existentes, como o Digital Currency Group e o Pantera Capital. O valor do investimento não foi divulgado.

Expansão para Argentina e Brasil

Segundo o texto, os recursos arrecadados devem ajudar a Bitso a expandir seus negócios para Argentina e Brasil, entre outros países da América Latina.

Como destacado pela Ripple, o Bitso é a maior exchange de criptomoedas mexicana foi criada em 2014 com o objetivo de fornecer serviços financeiros para bancos com tecnologia blockchain e ativos digitais. Até o momento, a base de clientes da exchange é responsável por 750.000 usuários.

Lembrando que sua parceria com a Bitso tem raízes desde o início da empresa em 2014, a Ripple diz que a empresa desempenha um papel importante no canal EUA-México da RippleNet, fornecendo liquidez para pagamentos. No início de 2019, a Ripple lançou os recursos de liquidez sob demanda (ODL) com a MoneyGram no México, onde a Bitso era um parceiro importante da exchange, acrescentou a Ripple.

Em julho de 2019, a Bitso anunciou que sua plataforma será regulamentada pela Comissão de Serviços Financeiros de Gibraltar (GFSC) no início de agosto. A exchange esclareceu que o GFSC supervisionará o serviço de custódia, retiradas, depósitos e negociação de criptomoedas da Bitso, sob uma estrutura especial projetada para regular os negócios no setor de tecnologias de contabilidade distribuída.