Reportagem: Fundo de riqueza GIC de Cingapura entre os que arrecadaram US$ 300 milhões para a Coinbase em 2018

A Corporação de Investimento Governamental (GIC, na sigla em inglês) de Cingapura foi supostamente um dos investidores a ter ajudado a principal fornecedora de carteira de cripto e serviço de exchange dos EUA Coinbase a arrecadar US$ 300 milhões em 2018. A Bloomberg divulgou a notícia em 28 de fevereiro, citando fontes anônimas familiarizadas com o assunto.

De acordo com seu site oficial, a GIC - que foi fundado para gerenciar as reservas externas de Cingapura - tem mais de US$ 100 bilhões em ativos em mais de 40 países em todo o mundo.

Conforme relatado, a Coinbase revelou que havia levantado US$ 300 milhões em uma rodada de financiamento de ações da Série E em outubro de 2018, elevando sua avaliação pós-moeda para US$ 8 bilhões.

Com a rodada liderada pela empresa de investimentos Tiger Global Management, a Coinbase divulgou à época uma série de apoiadores conhecidos por seus investimentos na indústria de cripto - como Y Combinator Continuity, Wellington Management, Andreessen Horowitz e Polychain, entre outros. A GIC de Cingapura não estava entre os investidores mencionados.

Até o momento desta publicação, nem a Coinbase nem a GIC responderam ao pedido de comentários da Cointelegraph.

A Bloomberg também cita documentos supostamente vistos pela agência de notícias no ano passado, os quais supostamente indicaram que a Coinbase previa sua receita em 2018 em quase US$ 1,3 bilhão - a maior parte derivada de comissões de plataformas de negociação e suas holdings proprietárias de ativos cripto.

No verão de 2018 - em meio ao longo mercado de baixa - os analistas avalariam que a receita gerada pelas exchanges cripto mais que dobraria, atingindo US$ 4 bilhões em 2018, com a Coinbase respondendo por 50% da receita da transação.

Como a Bloomberg observa, a entrada de um importante fundo de investimento estatal, como a GIC, no setor de cripto parece alinhar-se a uma crescente onda de grandes investidores - incluindo as prestigiadas universidades de Yale e Harvard - apoiando a inovadora classe de ativos.

Notavelmente, como o Cointelegraph escreveu em 18 de novembro, a GIC se juntou à empresa de investimentos estatais de Cingapura, a Temasek Holdings Pte, no apoio à empresa de software blockchain e consórcio bancário global R3.

Neste mês de fevereiro, o último relatório de investimento em cripto da Grayscale Investments, o fundo digital de gestão de ativos, revelou que a participação de capital por parte de investidores institucionais está em alta.