Relatório: número de pedidos de patentes de blockchain supera o de outras tecnologias emergentes

O número de pedidos de patentes de blockchain supera e muito o de pedidos de patentes para outras tecnologias, de acordo com pesquisa do Instituto para Propriedade Intelectual da Suíça (Swiss Federal Institute of Intellectual Property - IPI) e a empresa jurídica baseada em Londres Withers & Rogers. A agência britânica Compelo noticiou os resultados em 5 de junho.

De acordo com o relatório, a quantidade de patentes de blockchain no mundo é muito maior do que a de computação quântica, uma vez que número de famílias de patentes blockchain já excedeu o da computação quântica.

O relatório diz que o número de pedidos de patentes relacionadas a blockchain cresceu muito desde 2014, com a maior quantia tendo sido registrada em 2016 e 2017. Para isso, no período entre 2016 e 2017, mais de 2.600 famílias de patentes blockchain foram registradas no mundo, o que é cerca de 60% das famílias de patentes blockchain existentes.

Com isso, a quantidade de patentes deve crescer ainda mais, enquanto a blockchain vai continuar sendo a mais importante tecnologia entre os pedidos de patentes pelos próximos anos, previu o advogado de patentes da Withers & Rogers, Philip Horler.

De um ponto de vista geográfico, os Estados Unidos lideram o país em termos de número de aplicação de patentes de blockchain com cerca de 1.680 pedidos. A China vem a seguir com 1.590 pedidos, enquanto o Reino Unido fica em terceiro com 270 aplicações.

Blockchain Patent Landscape report. Source: Compelo

Relatório Mostrando o Panorama de Patentes de Blockchain. Fonte: Compelo

Recentemente, a gigante de e-commerce chinesa JD.com registrou mais de 200 patentes de blockchain, logo depois de sua rival Alibaba ter aplicado por 262 patentes de blockchain.