Reportagem diz que governo de Guangzhou divulga fundo de US$ 140 milhões de subsídios para blockchain

O governo de Guangzhou anunciou um fundo de subsídio de US$ 140 milhões para incentivar o desenvolvimento de iniciativas de blockchain.

As autoridades locais planejam gastar 1 bilhão de yuans (US$ 141 milhões) para patrocinar seletivamente dois projetos relacionados à blockchain por ano, de acordo com um "tuíte" de um executivo sênior da Primitive Ventures, empresa de investimentos em cripto.

Cadeias públicas “sem moeda”

Citando uma reportagem do meio de comunicação de Pequim Caijing de 30 de outubro, a cofundadora da Primitive Ventures, Dovey Wan, enfatizou que o governo está planejando especificamente apoiar dois tipos de projetos relacionados à blockchain: projetos de cadeia federada e correntes públicas "sem moeda".

Wan elaborou que o anúncio define uma cadeia pública como uma “cadeia pública sem token”, expressando dúvidas se esse tipo de cadeia pública existe.

De acordo com Caijing, o tamanho máximo de um subsídio blockchain para projetos de cadeia pública será responsável por 10 milhões de yuans (US$ 1,4 milhão), enquanto as iniciativas de cadeia federada receberão até 3 milhões de yuans (US$ 420.000).

Além disso, 20 empresas de serviços de blockchain serão escolhidas anualmente para concessão, enquanto uma quantidade significativa de financiamento será gasta em programas educacionais relacionados ao setor nas universidades, acrescentou Wan.

Mais regiões para participar

Além disso, o governo também planeja montar um concurso nacional de inovação e empreendedorismo em blockchain com um fundo total de 10 milhões de yuans (US$ 1,4 milhão), de acordo com Caijing.

Wan expressou confiança de que os planos anunciados recentemente vão levar mais governos locais a adotar subsídios semelhantes à blockchain em um futuro próximo. Ela escreveu:

"Isso é enorme para atrair e reter talentos, todos os outros governos seguirão e competirão"

A China está impulsionando adoção de blockchain

A notícia vem em meio à aparente crescente atenção da China em relação à blockchain. Em 25 de outubro, o presidente da China, Xi Jinping, exortou o país a acelerar a adoção da tecnologia blockchain como uma direção fundamental para a inovação.

Em 27 de outubro, a CCID (China Electronic Information Industry Development) publicou um estudo revelando que existem mais de 700 empresas de blockchain no país.

Em 28 de outubro, a China viu uma onda de buscas relacionadas à blockchain no WeChat, com o número de pesquisas relacionadas disparando milhões em apenas alguns dias.

Em 29 de outubro, a publicação Abacus News, focada na China, relatou uma nova solicitação baseada em blockchain, para facilitar registros de dados políticos por membros do Partido Comunista da China.