Relatório: Alipay e WeChat Pay exigem que a Huobi remova métodos de pagamento de sua plataforma de negociação.

 

Alipay e WeChat Pay supostamente solicitaram que a cripto exchange Huobi remova seus serviços de pagamento de sua plataforma de negociação OTC, informou a agência de mídia local Sina em 25 de janeiro.

Os principais provedores chineses de pagamentos digitais, o Alipay, da Alibaba, e o WeChat Pay, da Tencent, teriam enviado cartas legais a Huobi, alegando que o uso de seus serviços e logotipos no mercado de balcão da Bolsa não é autorizado.

De acordo com informações adquiridas pela Sina, tanto a Alipay quanto a WeChat Pay não forneceram a Huobi seus serviços de pagamento, nem lhe deram permissão para usar suas respectivas marcas registradas. No entanto, a plataforma de negociação OTC da Huobi permite que os usuários façam upload de códigos QR de ambos os sistemas para facilitar a negociação.

Sina afirma que os métodos de pagamento WeChat Pay e Alipay ainda estavam disponíveis no site oficial da plataforma OTC de Huobi em 28 de janeiro.

Em 29 de janeiro, Huobi supostamente respondeu, alegando que a empresa não recebeu nenhuma carta e acrescentou que um logotipo correspondente a uma determinada plataforma de pagamento é apenas uma maneira de mostrar um link de pagamento. Huobi salientou que não há cooperação entre as partes, e todas as transferências de dinheiro pelos usuários são considerados pagamentos peer-to-peer.

A Alipay primeiro reforçou as medidas contra os usuários que aplicam suas contas Alipay para negociações OTC Bitcoin (BTC) em agosto de 2018. A gigante dos pagamentos, que atingiu recentemente um bilhão de usuários em todo o mundo, supostamente restringiu contas que usaram o sistema para transações de Bitcoin OTC, bem como lançando um sistema de monitoramento para "sites e contas chaves".

A WeChat, plataforma de mídia social chinesa de 1 bilhão de usuários desenvolvida pelo gigante de tecnologia Tencent, já tomou medidas contra contas relacionadas à criptos. Em agosto de 2018, o serviço bloqueou várias contas suspeitas de publicar Ofertas Iniciais de Moedas (ICOs). Em setembro, o WeChat bloqueou o canal de vendas oficial do Bitmain, gigante de mineração, devido a uma suposta violação de licença.

No final de 2018, o Grupo Huobi confirmou seus planos de demitir funcionários em meio ao mercado de urso contínuo. Recentemente, a HBUS, parceira estratégica da Huobi, sediada nos Estados Unidos, anunciou um rebranding de seu serviço de negociação de varejo na HBUS.com para Huobi.com.

Até o momento, a Huobi está classificada como a terceira maior cripto exchange, de acordo com o volume médio diário de negociação de cerca de US$ 393 milhões, de acordo com dados da CoinMarketCap.