Relatório: US$ 1,2 milhões são arrecadados através de extorsão sexual e ameaças-bomba envolvendo Bitcoin

Os cibercriminosos ganharam US$ 1,2 milhões em Bitcoin (BTC) através de “sextortion” (extorsão por conteúdo sexual) e ameaças de bomba nos últimos 12 meses, como mostra a empresa de cibersegurança Symantec em relatório de 30 de julho.

Nos golpes envolvendo sextortion, os criminosos enviam e-mails de vítimas que incluem uma senha antiga no assunto do e-mail, alegando que o dispositivo do destinatário está comprometido.

A mensagem afirma ainda que o criminoso está de posse de uma foto ou vídeo da vítima olhando para sites de pornografia, ostensivamente obtidos através de uma webcam hackeada.

Em outros casos, o autor do e-mail diz ser um membro das forças públicas que encontrou pornografia infantil no dispositivo do destinatário.

O autor do e-mail sugere ainda que - se o destinatário da mensagem não enviar uma quantidade solicitada de Bitcoin para o endereço fornecido - as imagens embaraçosas serão compartilhadas com os amigos, parentes ou colegas da vítima.

Normalmente, os golpistas pedem centenas de dólares. Uma mensagem publicada pela Symantec pede ao destinatário que envie US $ 708.

Extorsão com Bitcoin envolve ameaças de bomba

A Syantec também observa e-mails semelhantes contendo ameaças de bomba, alegando que uma bomba escondida foi plantada no local onde a vítima conduz os negócios, e que ele explodirá se uma quantia em Bitcoin não for enviada até o final do dia de trabalho. Nesse caso, a captura de tela abaixo mostra o golpista pedindo $ 20.000.

Example of bomb scare email scam. Source: Symantec
Exemplo de fraude de e-mail envolvendo ameaça de bomba. Fonte: Symantec

Segundo a Symantec, os esquemas não são direcionados e as senhas mencionadas provavelmente foram obtidas por meio de um dos enormes e recentes vazamentos de dados de informações potencialmente sensíveis.

Segundo o relatório, em maio de 2019, 63 carteiras associadas às fraudes receberam um total de 12,8 BTC, equivalentes a US$ 106.240 na época. A Symantec estimou a receita anual em US$ 1,2 milhão, tomando como exemplo o mês de maio como uma média mensal provável.

A Symantec recomendou que as pessoas adotassem medidas adicionais de segurança de e-mail para se proteger de fraudes, e aconselhou não abrir e-mails de fontes desconhecidas ou abrir links e anexos em e-mails de embuste, caso recebessem um.

Como o Cointelegraph publicou mês passado, o Ministério da Justiça da Coréia do Sul estimou que crimes relacionados às criptomoedas causaram 2,69 trilhões de won (cerca de US$ 2,28 bilhões) de danos financeiros entre julho de 2017 e junho de 2019.