R3 revela que vem desenvolvendo plataforma em blockchain no Brasil com Bradesco, Itaú e B3, empresa que controla a Bolsa de Valores

O Consórcio R3, formado por grandes bancos e empresas de tecnologia, destacou, durante o CIAB Febraban que vem trabalhando com grandes instituições no Brasil para o uso de blockchain, segundo um levantamento feito em 11 de junho pelo Cointelegraph.

Durante o evento, que acontece de 11 a 13 de junho em São Paulo, executivos do R3 destacaram as parcerias do consórcio com os bancos Itaú e Bradesco, na construção de uma plataforma voltada ao comércio exterior e ao setor de seguros.

O R3 também reforçou que a B3, empresa que controla a Bolsa de Valores do Estado de São Paulo (Bovespa), vem trabalhando em uma plataforma em blockchain usando o Corda para Identificação Digital, segundo a empresa.

Recentemente o R3 abriu um escritório no Brasil visando a expansão das atividades do consórcio, porém os executivos declararam que antes de uma expansão é preciso que blockchain alcance mais maturidade e atenda aos requisitos de segurança das grandes corporações.

Com apoio principalmente do Bradesco, o R3 vem trabalhando no Brasil com aplicações internas para Identificação Digital e rastreabilidade, conforme revelação no CIAB.

Como reportou o Cointelegraph, a CULedger, um consórcio blockchain e organização de serviços de cooperativas de crédito (CUSO), escolheu a blockchain Corda, da empresa de software empresarial R3, para dar suporte a seu próximo produto de pagamentos transnacionais.