Andorra implementa tecnologia blockchain para digitalizar diplomas acadêmicos

O governo de Andorra vai implementar tecnologia blockchain no sistema de educação superior, conforme publicou a rede espanhola EuropaPress em 21 de fevereiro.

O Principado de Andorra, um estado soberano na Península Ibérica, vai digitalizar a educação superior nacional ao implementar a tecnologia blockchain para armazenar todos os graus acadêmicos.

A iniciativa busca criar processos de registro mais seguros, segundo a EuropaPress. Os diplomas acadêmicos gravados via blockchain não podem ser eliminados ou modificados, e a tecnologia também permitirá a redução de "despesas administrativas advindas dos atuais processos analógicos", ressalta a notícia.

O acesso à blockchain será oferecido pela Andorra Telecom, a telecom do país, que é responsável pelos serviços de transmissão de radiodifusão terrestre e digital no Principado.

A Europa Press também diz que a tecnologia blockchain permitirá acesso facilitado para a educação superior:

“Ela abre a possibilidade de que no futuro a Apostila de Haia não seja mais necessária para o reconhecimento de títulos em nível internacional.”

A Apostila de Haia é um certificado pelo qual um documento emitido em um dos países signatários tenha certificação legal no território dos demais participantes.

Como o Cointelegraph noticiou ontem. o governo de Malta assinou um contrato de dois anos com uma empresa de softwares para armazenar todos os certificados educacionais, incluindo certificados de escola segundária, igrejas e escolas independentes, em blockchain.

No começo desse mês, o Serviço Federal para Supervisão na Esfera da Educação e Ciência da Rússia  anunciou planos de implementar blockchain no principal teste de graduação do país, como o Cointelegraph publicou em 5 de fevereiro.