Power Ledger e KEPCO completam testes de negociação de energia em blockchain no Japão

A empresa de tecnologia energética australiana Power Ledger e a japanonesa Kansai Electric Power Co. (KEPCO) completaram um teste conjunto de um sistema baseado em blockchain para energia excedente pós-pagamento de eletricidade renovável em Osaka.

Transação P2P de energia excedente

Em um anúncio publicado em 12 de agosto, a Power Ledger revelou que completou testes de um sistem peer-to-peer, demonstrando os benefícios para a energia excedente pós-tarifa renovável avançada na cidade japonesa de Osaka.

O sistema permitiria à KEPCO conduzir transações p2p da energia excedente de forma autônoma e automática, o que incluiria transações em moeda virtual. Fumiaki Ishida, gerente-geral da KEPCO, comentou a iniciativa:

"Embora ainda existam muitos desafios, como emendas para leis relevantes para a negociação, o produto da Power Ledger apresenta oportunidades significativas para os prosumers (produtor + consumidor) venderem sua energia excedente a preços mais vantajosos e para os consumidores comprarem a preços mais acessíveis."

Aumentando a adoção de blockchain no setor energético

Em julho, a Marubeni Corp., uma grande empresa de negociação japonesa, revelou que começou a suportar uma plataforma de negociação de energia baseada em blockchain.

A plataforma teria como objetivo liberar dezenas de bilhões de dólares em geração de energia para projetos menores no mercado de eletricidade da Austrália, que está ficando sem grandes consumidores de energia, que comprariam grandes quantidades por longos períodos de tempo.

No mesmo mês, a empresa de redes energéticas E.ON registrou uma aplicação para uma patente de um coletor de dados baseado em blockchain junto ao Escritório Europeu de Patentes, que permitiria aos consumidores comprar serviços de energia dentro de um sistema de ledger distribuído, e, em particular, poderia criar um sistema de energia mais transparente, eficiente e flexível para o consumidor.