Polícia australiana apreende criptomoedas de casal flagrado com 55kg de MDMA

De acordo com um relatório do governo australiano, a Força de Fronteira Australiana apreendeu 55 quilos de MDMA e cerca de US$ 1,5 milhão em criptomoedas de um casal.

Um homem de 27 anos e uma mulher de 25 anos foram presos transportando a quantidade dea droga, que pode ser vendida pura ou usada para a fabricação de ecstasy, e um dispositivo contendo criptomoedas, que supostamente tem relação com o tráfico de drogas. 

De acordo com os funcionários do governo australiano, essa quantia representa uma das maiores apreensões já feita pelo órgão de segurança.

A WA Police Force’s Drug & Firearm Squad e a Polícia Federal da Austrália realizaram uma operação conjunta para capturar o casal pelo transporte de drogas proibidas. O casal suspeito carregava mais de 55kg de MDMA em pó e comprimido. 

Curiosamente, a equipe também recuperou um pequeno dispositivo eletrônico na cena do crime que continha criptomoedas no valor de um milhão e meio de dólares (US$ 1,5 milhão). 

Paul Mathews, detetive do esquadrão de drogas e armas de fogo, mencionou que este é o maior estoque de ativos digitais já encontrado no país. Ele sugeriu ainda que o departamento de polícia deve aprimorar suas táticas, já que os ativos digitais podem ser usados para romper barreiras legais de transporte de valor.

Segundo o detetive, as agências policiais devem ter as ferramentas relevantes para rastrear e apreender ativos digitais, particularmente aqueles envolvidos em investigações de drogas. O ambiente digital moderno exige a integração de tecnologias de fronteira digitais que rastreiam ativos de criptomoedas ilícitos. 

O oficial australiano complementou:

"Usando as mais recentes tecnologias e técnicas de fronteiras digitais, investigamos minuciosamente todos os métodos possíveis de detenção de ativos financeiros e direcionamos todas as formas de riqueza derivadas do comércio de drogas ilícitas. As parcerias em andamento entre o estado e as agências policiais da Commonwealth continuam a fornecer à Força Policial de WA novas informações e novas linhas de investigação para atuar."

As criptomoedas estão entrando no radar das autoridades reguladoras, particularmente o FATF (Financial Action Task Force), à medida que o mundo enfrenta sérias investigações de fraude envolvendo ativos digitais. 

A ligação do mundo do crime com as criptomoedas não é de hoje e os maiores casos são os famosos hacks de exchanges. Como mostrou o Cointelegraph, a sexta maior carteira de Bitcoin do mundo ainda possui os BTCs roubados da exchange Mt. Gox em 2011.