"O PayPal está ferrado": CEO da BitMEX diz que o Libra do Facebook tornará os bancos "inúteis"

O protocolo de pagamento Libra, pertencente ao Facebook, pode tornar os bancos, tanto centrais quanto comerciais, irrelevantes, mas o PayPal não está condenado, de acordo com o CEO da gigante de derivativos BitMEXArthur Hayes fez os comentários em uma nova entrevista à emissora de TV de Taiwan BlockTempo TV em 9 de julho.

Falando durante o Asia Blockchain Summit (ABS) deste ano, Hayes fez previsões sombrias para os bancos e as redes de pagamento de fiduciário.

O Libra, que lançou seu whitepaper oficial no mês passado, mas ainda não foi lançado, atraiu elogios e críticas de toda o setor econômico internacional.

Para Hayes, os participantes que deveriam estar mais preocupados são os próprios bancos. Mesmo que o Libra seja uma plataforma centralizada que possa congelar transações e usuários específicos, os bancos ainda enfrentarão grandes reviravoltas.

"Todo banco é relegado a um nó inútil que detém moeda fiduciária em formato eletrônico em um banco central", disse ele.

Um token digital forma apenas a primeira oferta de Libra, com Hayes considerando que no futuro o Facebook fornecerá empréstimos e outros serviços atualmente sob o guarda-chuva do setor bancário.

"Ele tem o potencial de desintermediar totalmente os bancos comerciais e destruir suas possibilidades de geração de receita", continuou ele.

Seu prognóstico mais contundente, no entanto, foi reservado para o PayPal, a rede de pagamento que vê a crescente concorrência de players amigáveis à cripto, como a Square.

"O PayPal está ferrado de qualquer maneira", disse ele, explicando que seu destino nem dependia do sucesso do Libra.

O CEO da BitMEX é bem conhecido por seus pitacos que pronunciam a morte das finanças tradicionais. Na semana passada, no entanto, ele gerou polêmica sobre a gravação de um debate que ele teve na ABS com o oponente em série do Bitcoin, Nouriel Roubini.