Blockchain contra a corrupção: Empresa argentina e OCDE desenvolvem blockchain em busca de transparência governamental

A empresa argentina de blockchain RSK Labs e a divisão anticorrupção da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) estão desenvolvendo uma plataforma blockchain para trazer mais transparência às investigações contra a corrupção governamental.

O acordo foi noticiado pelo Cointelegraph en Español, e aconteceu durante o Foro de Políticas Públicas para Blockchain, em Paris, na França. O CEO da RSK Labs, Diego Zaldivar, e a representante da divisão anticorrupção da OCDE, Simone Rivabella, apresentaram o projeto, que teria começado ainda em 2018.

A adoção de blockchain vem para aprimorar a antiga base de dados da rede anticorrupção da OCDE, que já compartilha informações entre os países da organização.

Com a rede aprimorada pela blockchain da RSK, espera-se que que os dados agora estejam disponíveis em tempo real e sejam imutáveis. Além disso, diz a matéria, "o projeto também conta com um registro próprio de contatos na cadeia, um sistema de mensagens encriptado e a possibilidade de atualizar constantemente as informações em casos de corrupção".

Em maio de 2019, o Cointelegraph Brasil noticiou que o Fórum Econômico Mundial era parceiro de um projeto que adotava blockchain para combater corrupção na Colômbia.