Nomics divulga relatório e cria 'índice de transparência' de exchanges de criptomoedas

A Nomics - empresa de dados focada em clientes institucionais - divulgou nesta semana um relatório avaliando quais exchanges possuem volume real e quais mantêm práticas de dados mais transparentes.

No mês passado, o BitWise divulgou um outro relatório alegando que a maior parte do volume no mercado de criptomoedas "é falsificada". A partir dali, a Nomics fez outra pergunta: quantas das supostamente "boas" exchanges são verdadeiramente transparentes?

O relatório sugere que as exchanges "confiáveis" têm a prática de fornecer os dados históricos de trades. Essas exchanges que têm volume legítimo querem atrair mais criadores de mercado e clientes maiores. Eles, portanto, têm um incentivo para fornecer dados completos de negociação e histórico para seus clientes. As únicas exceções notáveis foram Bittrex e itBit

Embora esta nova análise de transparência tenha operado com base nas idéias apresentadas pela BitWise, o co-fundador da Nomics, Clay Collins, fez algumas críticas ao relatório original do BitWise. E estes foram alguns dos pontos mais discutidos de sua thread do Twitter sobre o assunto: 

Collins afirma que o relatório foi excessivamente extrapolado. Um estudo sobre os pares de Bitcoin (BTC) foi estendido de alguma forma para ser aplicado a todos os pares de criptomoedas, o que ele diz não estar correto. Collins argumenta que o relatório tem um viés tendencioso porque foi usado para persuadir a SEC a permitir o Bitcoin ETF da BitWise. Por fim, ele diz que o estudo do BitWise não tinha um prazo claro.

Embora o relatório da Nomics tenha recebido um alcance online considerável, os comentários de Collins que criticavam o relatório do BitWise não atingiram grande audiência.

Apesar da opinião de Collins, muitos especialistas do ramo não invalidam o estudo realizado pela Bitwise. Estudo anterior, realizado pela Bloomberg, já trazia ideias semelhantes.

Atrelado à polêmica de volumes falsos existe o tema do algo-trade. Sabe-se que grande parte do volume de negociações dos ativos digitais vem de bots (robôs de trades) - softwares que realizam trades automáticos.

Recentemente a Bloomberg supôs que a recente alta no Bitcoin foi ocasionada por múltiplos bots atuando em conjunto - como reportou o Cointelegraph Brasil.