Nova Zelândia passa a permitir pagamento de salários em Bitcoin

O Inland Revenue (IRD), autoridade fiscal da Nova Zelândia (equivalente à Receita Federal do Brasil), emitiu uma nota em 7 de agosto autorizando o pagamento de salários no país em Bitcoin e outras criptomoedas. A notícia foi publicada pela CoinDesk.

Em seu boletim mensal de agosto, a agência publicou uma nova decisão sob a Lei do Imposto de Renda, estabelecendo que funcionários podem receber salários em criptoativos.

O IRD diz na nota que o acordo deve ser oficializado em contrato, com uma quantidade estabelecida em criptomoeda como parte regular da remuneração.

A criptomoeda estabelecida deve obrigatoriamente ser passível de conversão em moeda fiduciária, e os impostos devem continuar a serem recolhidos pelo empregador e repassados ao departamento fiscal. 

A decisão - assinada em 27 de junho pela diretora de decisões públicas da agência, Susan Price - será aplicada por três anos a partir de 1º de setembro de 2019.

Anteriormente, a lei da Nova Zelândia só permitia que salários fossem pagos na moeda fiduciária nacional, no caso o dólar neozelandês.

O Cointelegraph publicou outra notícia relacionada ao país nesta terça-feira. O banco local Auckland Saving Bank (ASB) confirmou investimento na startup blockchain TradeWindow. O financiamento deve agilizar o lançamento da plataforma de comércio da tecnologia de ledger distribuído (DLT).