Novo relatório da Ernst & Young revela ativos e dívidas da extinta QuadrigaCX

Um novo relatório da empresa de auditoria e Big Four, Ernst & Young (EY), descreve os ativos e as dívidas da principal exchange de criptomoedas canadense, a QuadrigaCX, e suas subsidiárias. O relatório foi divulgado no site da EY nesta última quinta-feira, 9 de maio.

A EY - monitor no processo de credores da agora extinta QuadrigaCX - publicou um relatório preliminar revelando que a Quadriga tinha cerca de US$ 20,8 milhões em ativos e cerca de US$ 160 milhões em passivos em 12 de abril de 2019.

A dívida e os ativos estão distribuídos entre as três empresas subsidiárias: 0984750 B.C. LTD. (Quadriga Estate), Quadriga Fintech Solutions e Whiteside Capital Corporation.

A Quadriga foi oficialmente declarada falida no início de abril, após a aprovação do juiz da Suprema Corte da Nova Scotia, Michael Wood, e recomendação da EY de que ela deveria ser declarada falida no início daquele mês. A falência “permitiria a venda potencial de ativos, incluindo, mas não se limitando, a plataforma operacional da Quadriga”, além de simplificar os encargos administrativos e cortar os custos processuais.

Como publicado anteriormente, a Quadriga pediu proteção ao credor quando - após a morte de seu cofundador Gerald Cotten - perdeu o acesso às suas carteiras frias e respectivas chaves que mantinham os ativos devidos a seus clientes.

Em março, a EY identificou seis carteiras de criptomoedas separadas que eram usadas, principalmente, para armazenar Bitcoin (BTC), a criptomoeda mais negociada na plataforma. Além de uma transação inadvertida de Bitcoin no valor de quase US$ 500.000, não há depósitos nas carteiras desde abril de 2018.