Nestlé revela programa piloto de rastreamento da cadeia de suprimento com blockchain

A gigante suíça de alimentos a varejo Nestlé anunciou sua intenção de rastrear seus produtos ao longo da cadeia de fornecimento com a tecnologia blockchain em um comunicado de imprensa publicado em 2 de julho.

O projeto é realizado em conjunto com a OpenSC. Como o Cointelegraph informou à época, a OpenSC é uma plataforma blockchain lançada através de uma parceria entre a WWF-Australia e a empresa corporativa global BCG Digital Ventures em janeiro.

A Nestlé alega que - graças a este projeto - torna-se a primeira “grande empresa de alimentos e bebidas a anunciar que vai testar a tecnologia blockchain assim abertamente”. Com a plataforma OpenSC, os consumidores terão acesso a sustentabilidade e cadeia de fornecimento dados verificáveis ​​e independentes.

O programa piloto inicial vai rastrear o leite das fazendas e produtores da Nova Zelândia até as fábricas e armazéns da empresa no Oriente Médio. Além disso, a empresa afirma ter a intenção de fazer testes usando óleo de palma vindo do continente americano. O objetivo do projeto piloto é descobrir se o sistema é escalável. Benjamin Ware, Chefe Global de Suprimento Responsável da Nestlé, afirma:

“Essa tecnologia blockchain aberta permitirá que qualquer pessoa, em qualquer lugar do mundo, avalie os fatos e números de nossos fornecedores responsáveis.”

Como o Cointelegraph informou em janeiro, foi dito à época que a iniciativa IBM Food Trust baseada em blockchain - que conta com grandes varejistas globais como Walmart e Unilever como membros - está se preparando para integrar novos fornecedores e varejistas neste ano.