Ministros do Brasil, Rússia, Índia, China, África do Sul, se reúnem em Campinas e blockchain pode estar na pauta

Os Ministros de ciência e tecnologia dos países do bloco formado por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul, conhecido como BRICS, se reúnem na próxima sexta-feira (20) em Campinas (SP), na 7ª Reunião Ministerial sobre Ciência, Tecnologia, Inovação do BRICS, segundo comunicado de imprensa enviado ao Cointelegraph em 13 de setembro.

De acordo com o comunicado, a reunião será conduzida pelo ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), Marcos Pontes, e vai debater, entre outros temas, as prioridades e políticas dos países do bloco em ciência e tecnologia, bem como a aprovação do Plano de Trabalho do BRICS em Ciência, Tecnologia e Inovação 2019-2022.

A tecnologia blockchain pode estar entre os temas debatidos pelo ministro e pode integrar o plano de trabalho tendo em vista que o Brasil já vem desenvolvendo aplicações usando a tecnologia 'entre países', como é o caso do bConnect para exportação entre nações do Mercosul e, no caso das demais nações o uso do DLT vem crescendo sendo que a China é líder absoluto na implementção da tecnologia.

Além da reunião de alto nível com os ministros e autoridades de governo, a agenda da semana inclui outras atividades e uma visita técnica ao Sirius, fonte de luz síncrotron de 4ª geração, em fase final de testes no Centro Nacional de Pesquisas em Energia e Materiais (CNPEM), organização social vinculada ao MCTIC.

As resoluções e temas discutidos nessas atividades serão apresentados na reunião de ministros e servirão de subsídio para o debate e a produção da declaração final do encontro. 

A área de ciência, tecnologia e inovação (C,T&I) tem exercido papel relevante na cooperação dos BRICS com a realização de seis reuniões ministeriais e oito de altos funcionários. Em março de 2015, em Brasília, foi assinado o Memorando de Entendimento sobre Cooperação em C,T&I.

O documento lançou bases para a estruturação da cooperação científico-tecnológica de longo prazo que se realizar no âmbito do bloco. Outro destaque foi a adoção do Plano de Trabalho do BRICS em Ciência, Tecnologia e Inovação 2015-2018, em outubro de 2015, em Moscou, com o objetivo de implementar as ações definidas pelos cinco países no memorando de entendimento.

Como noticiou o Cointelegraph, o uso de blockchain tem crescido entre as empresas, recentemente, uma parceria da gigante de bebidas Ambev com a startup blockchain Green Mining inaugurou um hub de coleta de lixo reciclável em Brasília, Distrito Federal.

A blockchain seria responsável pelo rastreamento da reciclagem, permitindo identificar os locais de maior geração de resíduos depois do consumo, focando em garrafas de vidro descartadas pelos bares da capital brasileira.

A Green Mining é parceira da organização europeia de sustentabilidade "Friends of Glass" para reaproveitamento do vidro produzido, com Hubs já implementados em São Paulo e agora em Brasília, com promessa para expansão para 20 cidades do Brasil. O vidro coletado é 100% reaproveitável e um dos materiais que mais demoram a se decompor na natureza.