Exchange baseada em Singapura interrompe negociação do Ripple

A BitBox, exchange de criptomoedas de Singapura, operada pela gigante de mensagens Line, anunciou que retirará o XRP de sua lista em 16 de janeiro.

O Cointelegraph Japão informou a decisão da BitBox em 7 de janeiro. O anúncio publicado no site da exchange em 6 de janeiro dizia:

“Mantemos uma vigilância constante de todas as moedas que estão sendo negociadas na BITBOX. Se uma moeda não atender aos nossos padrões com base em seu desempenho, confiabilidade, liquidez ou requisitos legais e regulamentares, ela será removida da nossa exchange. Para proteger seus ativos e interesses, fornecemos avisos antecipados antes da exclusão.”

O criptoativo em questão será retirado da lista à meia-noite de 16 de janeiro, juntamente com os pares de negociação XRP com Bitcoin (BTC), Ether (ETH) e Tether (USDT).

A BitBox recomendou que seus usuários cancelassem todos os seus negócios antes que a exclusão fosse realizada. Após a remoção do XRP, os clientes da BitBox terão até meia-noite do dia 16 de fevereiro para retirar a moeda.

Razões por trás da exclusão não estão claras

Até o momento, a BitBox não respondeu ao pedido de esclarecimento do Cointelegraph sobre sua decisão de excluir o XRP, a terceira maior criptomoeda por capitalização de mercado, em US$ 9,4 bilhões.

Analisando os dados de volume da BitBox no CoinMarketCap, apenas 0,02% do volume da exchange veio da negociação de XRP.

A BitBox foi lançada em junho de 2018 pela Line, a empresa por trás de um importante aplicativo de mensagens japonês. A empresa começou a facilitar o comércio de criptomoeda globalmente, com exclusão dos Estados Unidos e do Japão, mas obteve uma licença operacional do regulador financeiro do Japão em setembro do ano passado e expandiu suas operações como BitMax.

Brad Garlinghouse, CEO da empresa de blockchain por trás do XRP, respondeu recentemente a preocupações de que a empresa pudesse controlar o preço do ativo digital devido ao volume de suas participações. Ele alegou que a empresa não deseja “despejar” no mercado sua criptomoeda, apesar de vender grandes quantidades dela, e negou veementemente que a empresa possa influenciar o preço do XRP.