Projeto agrícola blockchain apoiado pela Medici está agora em uso no México

O projeto agrícola blockchain GrainChain fez uma parceria com o estado mexicano de Tamaulipas para expandir seu serviço de rastreamento de grãos no país, informou a Forbes nesta quinta-feira, 2 de maio.

De acordo com a reportagem, o governo de Tamaulipas está usando o software da GrainChain para rastrear os principais grãos, como sorgo, soja e milho.

Espera-se que a implementação das ferramentas de rastreamento ativadas por blockchain da GrainChain traga mais transparência na cadeia de suprimentos de grãos, automatizando os registros de dados e fornecendo mais clareza à maneira como os grãos são rastreados do campo até o supermercado.

O software da GrainChain pode verificar a autenticidade do grão e identificar sua origem. Combinada com a tecnologia Internet of Things (IoT), a aplicação da tecnologia blockchain fornecerá, de maneira mais precisa, um rastreamento de dados e confiabilidade para a commodity, além de acelerar vários processos. O CEO da GrainChain, Luis Macias, disse que o software da empresa melhorará em muito o tempo de liquidação de grãos.

Fundado em 2003, o sistema de liquidação financeira da GrainChain permite que produtores, compradores e vendedores usem smart contracts em processos de transação de grãos. No final de 2018, a empresa de capital de risco blockchain da Overstock, a Medici Ventures, comprou US$ 2,5 milhões em ações da GrainChain, adquirindo 10% da empresa.

Hoje, o Cointelegraph informou que o World Economic Forum (WEF) se uniu a mais de 100 líderes globais em cadeia de suprimentos e logística para padronizar os aplicativos blockchain no setor.