Fórum Econômico Mundial fecha parceria com 100 empresas de logística e 20 governos em novo projeto DLT

O Fórum Econômico Mundial (World Economic Forum - WEF) fechou parceria com mais de 100 líderes globais de cadeia de suprimento e logística para padronizar aplicações blockchain da indústria, conforme a organização anunciou em 1 de maio.

O WEF, uma organização baseada na Suíça cujo mote é o comprometimento com "melhorar a situação mundial", anunciou um novo projeto chamado “Redesigning Trust: Blockchain for Supply Chains” ("Redesenhar a confiança: blockchain para cadeias de suprimentos").

O projeto busca formar uma ampla comunidade de stakeholders para co-desenvolver aplicações blockchain interoperáveis no setor de logística e alavancar um toolkit de código aberto para implementar blockchain de forma responsável, eliminando o hype em torno da tecnologia.

De acordo com o comunicado, mais de 20 governos, incluindo grandes transportadoras e fornecedoras da cadeia de fornecimento, incluindo Maersk, Hitachi, Mercy Corps, Korea Customs Service, Llamasoft e portos de Los Angeles, Oakland, Valência e Roterdã uniram-se ao projeto blockchain Redesigning Trust do WEF.

Nadia Hewett, líder de projeto na WEF Blockchain and Distributed Ledger Technology, disse que os fabricantes de soluções de cadeia de suprimentos precisam de diretrizes, ferramentas e estruturas claras para reduzir os riscos e maximizar os benefícios da blockchain. Hewett destacou que a nova iniciativa ajudará a comunidade a "juntar o quebra-cabeça, para que os outros não tenham que começar do zero".

Recentemente, o WEF publicou um relatório sobre cibersegurança blockchain, apontando que a maioria dos vazamentos de dados não são resultado do quão habilidosos são os hackers, mas sim são causados por medidas de segurança insuficientes.

Em 25 de abril, um diretor de informações da FedEx pediu aos fornecedores da indústria para desenvolver parâmetros para aplicações blockchain.