'Maioria dos 'influenciadores' acabam trabalhando para golpes', diz desenvolvedor de Bitcoin

O desenvolvedor de Bitcoin Jimmy Song afirmou, no início desta semana, em uma publicação no Twitter, que muitos "especialistas em marketing", ou "influenciadores digitais" que entram no universo das criptomoedas trabalham em prol de projetos fraudulentos.

Jimmy Song é um conhecido e respeitado desenvolvedor de Bitcoin, famoso por estimular o aprendizado de novos programadores na tecnologia do ativo digital. Song também é famoso por suas críticas à maioria das altcoins. 

Segundo ele, para ganhar atenção, as altcoins precisam da assistência daqueles que afirmam ser especialistas em um projeto de criptomoeda - e isso, ainda segundo o programador, não aconteceria com o Bitcoin.

Song acredita que esses mesmos especialistas acabam trabalhando para projetos fraudulentos. O desenvolvedor complementou:

"Muitos 'especialistas em marketing' que entram no mundo das criptomoedas acabam trabalhando para algum golpe logo depois. Isso ocorre porque o Bitcoin não precisa deles, mas as shitcoins precisam. Logo depois, a ginástica mental necessária para justificar sua existência os torce e os corrompe além da redenção."

Embora Song não tenha falado sobre nenhum projeto específico, existem casos famosos de influenciadores, profissionais de marketing ou até celebridades apoiando fraudes - o caso de Ronaldinho Gaúcho com a 18k é um exemplo. 

Não é a primeira vez que Song expressa sua opinião sobre altcoins e o uso de marketing para alavancar projetos de criptomoedas.

No início de outubro, ele publicou, na mesma rede social, uma lista de moedas que perderam seu valor de mercado quase por completo, como Namecoin, Freicoin, Peercoin, Novacoin, Feathercoin, Mastercoin (agora Omni), Maidsafecoin, Factom, Nxt e Bitshares.

Freqüentemente chamados de esquemas "pump and dump", Song afirmou:

"Muitas pessoas compraram tokens que não entendiam para comprar serviços que não precisavam apenas para impressionar pessoas que não conheciam."

Song admitiu que algumas altcoins apresentaram melhor desempenho desde que entraram no mercado, como a Litecoin, XRP, Dash, Stellar e Ethereum.

Ele concluiu:

“Lição: as shitcoins precisam de muito marketing para sobreviver.”

Ao comparar o Bitcoin com as altcoins, Song afirmou que o principal ativo digital não necessita de marketing. Segundo ele, a realidade econômica atual fornece todas as defesas que o Bitcoin necessita.

Apesar de o mercado de altcoins não ter apresentado uma recuperação em 2019, alguns investidores estão começando a diversificar seu portifólio. Como mostrou o Cointelegraph, um novo relatório da Grayscale mostra que investidores institucionais estão investindo em altcoins.