Korea Exchange junta-de à Koscom para lançar plataforma DLT para ações não-listadas

A empresa estatal financeira de TI da Coreia do Sul, Koscom, desenvolveu uma plataforma baseada em blockchain para a negociação de valores mobiliários não listados.

Serviço de negociação de ações não-listadas baseada em blockchain deve chegar no 2o semestre de 2019

Lançada pelo Ministério das Finanças da Coréia do Sul e apoiada principalmente pela Korea Exchange, a Koscom planeja lançar sua plataforma baseada em blockchain para títulos não listados no segundo semestre de 2019, segundo o jornal local The Chosun Ilbo informou em 6 de agosto.

Segundo o texto, a iniciativa envolve seis empresas e organizações locais, incluindo Koscom, KEB Hana Bank, Hana Financial Investment, Daejeon Technopark, Amicus Lex, e uma associação local de aceleradoras.

O KEB Hana Bank e a Hana Financial Investment são subsidiárias do Hana Financial Group, uma das maiores holdings bancárias da Coréia do Sul.

Conforme o anúncio, o projeto pretende ajudar empresas de pequeno e médio porte a expandir suas capacidades em negociação de valores mobiliários ao fornecer uma plataforma segura, econômica e acessível para a negociação de valores mobiliários não listados.

O anúncio vem na sequência da aprovação da Koscom para fornecer serviços para a negociação de títulos não cotados, obtida em maio de 2019, observa o texto.

Recentemente, Koscom e KEB Hana Bank foram alvos de notícias por sua participação em outra iniciativa blockchain. Ao lado da gigante de tecnologia Samsung Electronics, a Woori Bank, as operadoras móveis SK Telecom, KT e LG UPlus, elas lançaram em conjunto o desenvolvimento de um sistema de identificação móvel baseado em blockchain, prometido para 2020.