Polícia Japonesa prende 12 homens por supostamente comprar $1.7 mi Em Bitcoin com Fiat falsa

A polícia de Tóquio e Hyogo prendeu mais cinco pessoas em conexão com um suposto caso de fraude envolvendo 190 milhões de ienes (US$1,7 milhão) em Bitcoin, elevando o número total de pessoas presas no caso para 12, informou o canal de notícias local TBS em 16 de abril.

De acordo com a TBS, em 25 de julho de 2017, em um hotel em Tóquio, os suspeitos teriam apresentado um homem que atuava como agente de um executivo da empresa em seus 40 anos, com ¥ 200 milhões em remessas falsas de dinheiro.

Tendo sido assegurado que seu agente havia recebido o dinheiro, o homem então transferiu 190 milhões de libras (1,7 milhão de dólares) de Bitcoin (BTC) para uma conta designada gerenciada por uma troca de criptomoedas em Yokohama. Os suspeitos são então citados como tendo lucrado com o Bitcoin, ganhando mais de ¥ 170 milhões após as taxas, informa a TBS.

Kentaro Yagihashi, 32, é suspeito de dirigir o grupo, vários dos quais são relatados como estando em seus 20 anos, informou a Sankei. Segundo Sankei, os primeiros sete homens foram presos em 10 de abril. Todos os doze negaram acusações.

O jornal local Tokyo Reporter informou que a vítima disse à polícia que aceitou o acordo para evitar o pagamento de comissões em um serviço de câmbio de criptos.

No início deste mês, o Departamento de Polícia Metropolitana do Japão reforçou sua unidade de aplicação da lei de crimes cibernéticos, depois que estatísticas divulgadas pela Agência Nacional de Polícia do Japão revelaram que mais de 662,4 milhões de dólares em cripto foram fraudados ou roubados no Japão em 2017.