Ministério das finanças da Índia compara Bitcoin e criptomoedas a "esquemas Ponzi"

O Ministério das Finanças da Índia afirmou que o Bitcoin e as outras moedas digitais são "como esquemas de Ponzi" e os investidores devem ter atenção redobrada ao investir nelas, em um comunicado divulgado nesta sexta-feira.

O ministério acrescentou que as criptomoedas não têm "valor intrínseco", nem são apoiadas por quaisquer ativos e a única razão pela qual seus preços continuam a crescer é a "mera especulação".

Na sua declaração, o Ministério reiterou que existe um risco real e alto de uma bolha de investimento no mercado de criptomoeda, que por sua vez é semelhante aos esquemas Ponzi. Ele pode resultar em uma quebra imediata e prolongada, e pode fazer os investidores, em particular os consumidores do varejo, perder todo seu suado dinheiro.

Parte da declaração diz:

"Existe um risco real e alto do tipo de bolha de investimento que é visto em esquemas de Ponzi, que pode resultar em quebras repentinas e prolongadas, expondo os investidores, especialmente os consumidores do varejo, a perder todo seu suado dinheiro. Os consumidores precisam ficar atentos e serem extremamente cautelosos para evitar ficarem presos em tais esquemas Ponzi".

O governo da Índia ainda está para introduzir regulamentos que cubram o mercado de moeda digital, mas já criou um comitê interdisciplinar para pesquisar e desenvolver um quadro regulatório para o setor.

Membros do comitê incluem membros do banco central do país, o Reserve Bank of India (RBI)

Enquanto isso, o Supremo Tribunal da Índia emitiu um apelo ao governo em novembro para iniciar a elaboração de um quadro regulatório para "controlar o fluxo de Bitcoin" no país.

Apesar do seu recente alerta, o Ministério das Finanças não impôs uma proibição total ao comércio de moeda virtual e não anunciou nenhuma medida que reduza a adoção e comercialização de moedas digitais na Índia.