IBM lança ferramenta de teste de segurança para blockchain empresarial

IBM lançou uma versão operacional de sua ferramenta de segurança doméstica para soluções de blockchain, conforme confirmou a empresa em press release de 5 de março.

O X-Force Red da IBM Security, a força-tarefa de segurança dedicada da empresa, lançou o serviço X-Force Red Blockchain Testing com objetivo de trabalhar as ineficiências remanescentes na implementação de blockchain empresarial.

“O IBM X-Force Red considera que 70% das soluções que incorporam blockchain baseiam-se nas tecnologias tradicionais para processos back-end, como autenticação, processamento de dados e Interfaces de Programação de Aplicação (Application Programming Interfaces - API)”, como explica o comunicado, completando:

“O serviço X-Force Red Blockchain Testing vai avaliar toda a implementação incluindo os códigos de cadeia, infraestrutura de chaves públicas e hiperregistros (hyperledgers). O X-Force Red  também irá testar processos de back-end, aplicações e hardware físico usados para controlar o acessoe gerir as redes de blockchain.”

Apesar das críticas de dentro da indústria blockchain, o blockchain empresarial teve crescimento importante nos últimos anos, com a IBM declarando que a indústria pode valer quase US$ 10 bilhões até 2021.

Para a tecnologia ganhar prestígio, porém, a segurança deve ser impermeável.

“Enquanto a blockchain é um avanço para proteger a integridade dos dados, isso não quer dizer que as soluções que ela oferece são imunes a ataques, o que faz dos testes de segurança algo essencial durante o desenvolvimento e depois da implementação", disse o diretor global da IBM X-Force Red, Charles Henderson.

A oferta do produto será trabalhada em áreas como identidade e acesso de redes de blockchain empresarial, assim como problemas iniciais como falhas em contratos inteligentes.

A série de ferramentas IBM Blockchain da empresa também tiveram ampla aceitação, além de parcerias, que nesta semana continuam na forma de uma implementação multibancária no Japão.