Exchange Huobi retoma negociações no Japão após licença da FSA
Inscreva-se

A exchange de criptomoedas Huobi - atualmente a 7ª maior do mundo em volume diário negociado - foi relançada como uma plataforma totalmente licenciada no Japão após a fusão com a BitTrade. A notícia foi anunciada em um comunicado para a imprensa nesta quinta-feira, 17 de janeiro.

Conforme publicado, a Huobi Japan Holding, subsidiária integral da Huobi Global, adquiriu participação majoritária na BitTrade em setembro do ano passado. Na época, a BitTrade era uma das dezesseis exchanges de criptomoedas no país a ter obtido uma licença do órgão regulador financeiro japonês, a Financial Services Agency (FSA).

Leon Li, fundador e CEO do Grupo Huobi, disse que garantir a licença representa um marco significativo para a Huobi, dada a importância do mercado japonês.

No comunicado, a exchange enfatiza os dispostivos de segurança adotados, destacando que a Huobi Japan “apresenta uma arquitetura distribuída e especializada, um sistema de contramedidas de ataque de Negação Distribuída de Serviço (DDoS) e certificação SSL classificada como A + (a mais alta disponível)”.

Ainda segundo as informações disponibilizadas à imprensa, a Huobi Japan oferece suporte no comércio de Bitcoin (BTC), Ethereum (ETH), Bitcoin Cash (BCH), Litecoin (LTC), Ripple (XRP) e Monacoin (MONA), negociados por ienes.

A licença é obrigatória para todas as cripto exchanges que operam no Japão desde a alteração da Lei de Serviços de Pagamento do país em abril de 2017. A FSA aumentou as exigências para as exchanges ao longo de 2018 diante do roubo recorde de US$ 532 milhões de tokens NEM da Coincheck em janeiro do ano passado. 

Com o acordo, a BitTrade tornou-se a primeira plataforma licenciada pela FSA do Japão a ser totalmente adquirida por um investidor internacional, o multimilionário e empreendedor de Singapura, Eric Cheng. O investidor também adquiriu a afiliada da BitTrade, a FX Trade Financial Co. Ltd - uma das principais plataformas de negociação forex do Japão. A FX Trade Financial reteve 25% das ações da BitTrade.

Fundada na China em 2013, a Huobi Group está sediada em Singapura desde a repressão de Pequim às exchanges de criptomoedas domésticas, em setembro de 2017. Como parte de seus esforços de expansão no exterior, a empresa recentemente rebatizou sua plataforma de negociação nos Estados Unidos de HBUS, para Huobi.

Após a recente aquisição pela Coincheck de uma licença da FSA, o número total de exchanges aprovadas pela agência reguladora japonesa subiu para dezessete.

No fim do ano passado, um executivo da principal exchange de criptomoedas dos EUA, a Coinbase, fez comentários positivos sobre o ambiente regulatório para as criptomoedas no Japão, dizendo que o foco intenso da FSA em segurança é "bom para nós". A Coinbase tem planos de obter uma licença e operar dentro do país asiático em andamento desde junho de 2018.  

Segundo dados da CoinMarketCap, a Huobi registrou US$ 299,6 milhões em negociações durante as últimas 24 horas até o momento desta publicação.