HTC lança o Exodus 1S, primeiro telefone que pode rodar um node completo de BTC

A HTC, gigante de eletrônicos de Taiwan, lançou seu novo smartphone Exodus 1s, permitindo que os usuários executem um node completo de Bitcoin (BTC) no celular.

Primeiro smartphone a suportar o node completo de Bitcoin

De acordo com um anúncio em maio de 2019, a HTC lançou o Exodus 1s na Lightning Conference em Berlim em 19 de outubro e começou a vender os primeiros dispositivos durante o evento usando a rede de pagamentos Lightning, informou a empresa em comunicado ao Cointelegraph.

O novo Exodus 1s é uma versão de baixo custo do pioneiro telefone Exodus 1 da HTC, que recentemente adicionou supporte ao Bitcoin Cash (BCH). Ao preço de € 219 (US$ 233), o novo dispositivo estará disponível para compra usando Bitcoin, Ether (ETH), Litecoin (LTC), Binance Coin (BNB) e Bitcoin Cash, informou a empresa.

Além de apresentar as opções de compra, venda, envio, recebimento, troca e concessão de empréstimos, a HTC afirma que o Exodus 1s é o primeiro smartphone capaz de rodar um node completo de Bitcoin.

Disponibilidade inicial

O produto estará disponível inicialmente para usuários na Europa, Taiwan, Arábia Saudita e Emirados Árabes Unidos, enquanto outras regiões como Taiwan, Suíça e Alemanha terão lançamentos em uma data posterior, observou a empresa.

Phil Chen, diretor descentralizado da HTC, afirmou que os nodes completos são o “ingrediente mais importante na resiliência da rede Bitcoin”, observando que, ao lançar o Exodus 1s, a empresa reduziu a barreira de entrada para qualquer pessoa administrar um node e participar da rede global.

O antecessor do Exodus 1s, o Exodus 1 e "o primeiro telefone blockchain nativo" foi anunciado para pré-venda em 23 de outubro de 2018 e estava disponível em 34 regiões, incluindo EUA, Reino Unido e Hong Kong.

Em meados de setembro, a empresa de vendas de cripto offline descentralizada Pundi X apresentou seu smartphone blockchain Blok on Blok na feira IFA em Berlim.

Em 8 de outubro, a gigante eletrônica sul-coreana LG relatou estar desenvolvendo seu próprio telefone blockchain em resposta ao smartphone blockchain Klaytn da Samsung.