HashCash traça a cadeia de suprimentos mineral do Congo para fabricante de automóveis

A empresa de blockchain HashCash Consultants anunciou uma parceria com um grupo internacional de fabricantes de automóveis, mineração e baterias, para desenvolver uma rede de cadeia de suprimentos, baseada em blockchain, para rastrear minerais.

Como a Business Insider relatou em 18 de novembro, as partes estão planejando construir um sistema de cadeia de suprimentos baseado em blockchain para rastrear o abastecimento ético de minerais usados na produção de carros e baterias, como cobalto, tungstênio e lítio. Ao fazer isso, as empresas pretendem lugar contra o trabalho infantil nas operações de mineração.

Abordagem do trabalho infantil na mineração de minerais

A rede deve trazer mais transparência a toda a cadeia de fornecimento de minerais, especificamente os minerados na República Democrática do Congo (RDC). Em 2017, as Nações Unidas estimaram que 168 milhões de crianças estavam em condições de trabalho quase escravo em todo o mundo, com cerca de 40.000 crianças em minas de cobalto na RDC.

Com o estabelecimento da rede de cadeia de suprimentos baseada em blockchain, a HashCash e as empresas parceiras, pretendem rastrear a autenticação da proveniência e do fornecimento ético de minerais, garantindo que cada participante - da mina aos fabricantes de automóveis - atue em conformidade com os regulamentos correspondentes.

Iniciativas Blockchain destinadas a rastrear a proveniência de minerais

Anteriormente, a montadora Volvo entrou em um projeto para monitorar o cobalto da RDC, supervisionado pelo grupo de fornecimento responsável RCS Global, com o objetivo de provar que seus veículos elétricos não dependem de minerais de conflito ou trabalho infantil. A montadora Ford, a gigante da tecnologia IBM, a fabricante sul-coreana LG Chem e o fornecedor chinês de cobalto Huayou Cobalt, também participam da iniciativa.

A Tradewind Markets também lançou um sistema para rastrear a proveniência de seu ouro físico e outros metais preciosos. O produto permite que os clientes comprem e vendam ouro físico e outros metais preciosos, com base nas preferências individuais de fornecimento, como mina, artesanal, fontes recicladas e o nome e a geografia da mina em que o metal foi adquirido.