Aproveitando energia da mineração de Bitcoin para sequência de dados genéticos

Intel apresentou uma patente para um tipo de sistema Blockchain que usa energia da mineração de criptomoeda de prova de trabalho (POW) para sequenciação de dados genéticos.

Eliminando resíduos

O Bitcoin tem sido frequentemente criticado pelo alto consumo e o desperdício de energia da rede é, de fato, um dos principais argumentos para os protocolos de prova de participação (POS). A Intel está buscando não reduzir o uso de energia do Bitcoin por si só, mas aproveitar o poder que já está sendo consumido para atender outra finalidade.

Uma vez que os mineradores estariam cumprindo duas tarefas simultaneamente - mineração de cripto regular e sequenciamento de nucleobases - os inventores se referem a este tipo de PRW como "multiuso". Comparando o processo com a mineração de Bitcoin tradicional, afirmam:

"A divulgação atual, em contraste com a mineração Bitcoin tradicional, envolve um protocolo Blockchain que, quando implementado em um sistema Blockchain, permite que os mineradores realizem trabalhos úteis adicionais ao gerar provas de trabalho (POWs) para novos blocos. Em particular, como descrito com mais detalhes abaixo, os mineradores determinam sequências de nucleobases ao gerar POWs. E uma vez que um minerador realiza trabalho útil adicional ao gerar uma POW, a POW pode ser referida como uma "POW multiuso", e o trabalho para criar a POW pode ser referido como "operações polivalentes de POW".

Detalhes da patente

Com base no pedido de patente, o SMP utilizará uma unidade de sequenciação de nucleobases para determinar e estabelecer a ordem dos nucleobases em uma determinada amostra. O resultado será então verificado por POW antes de ser gravado permanentemente em seu Blockchain.

O SMP será utilizado na sequenciação de dados genéticos, particularmente para determinar a sequência de nucleobases em um ácido nucleico (DNA ou RNA, por exemplo). Os traços físicos de uma pessoa, animal ou planta podem ser determinados com base na ordem de seus nucleobases.

Em seu pedido de patente - apresentado em junho de 2016 e publicado pelo Escritório de Patentes e Marcas dos EUA (USPTO) em 14 de dezembro de 2017 - os inventores da Intel, Ned Smith e Rajesh Poornachandran, explicam como seu projeto aborda o problema do desperdício de energia na POK de mineração de criptomoeda. De acordo com sua aplicação, o SMP da Intel usaria a energia gasta pelos mineradores de criptomoedas que geravam POW para determinar sequências de nucleobases

Bem maior

De acordo com o pedido, os resultados da sequenciação de nucleobases têm muitos benefícios potenciais para a sociedade,

"Possivelmente levando a uma melhor prevenção do câncer e outras doenças, melhor entendimento dos ecossistemas biológicos, melhor controle de populações e patologia, etc."