US$ 6,4 milhões em tokens FSN roubados da swap wallet da Fusion Network

A swap wallet de tokens da Fusion Network foi comprometida. Como resultado, aproximadamente um terço dos tokens FSN foram roubados.

A Fusion Foundation anuciou em um post no Medium publicado em 29 de setembro que sua carteira de swap foi comprometida, o que resultou no roubo de 10 milhões de FSN nativos e de 3,5 milhões de tokens ERC-20 FSN baseados em Ethereum (ETH). 

O valor total dos tokens FSN roubados foi estimado em cerca de US$ 6,4 milhões à época.

A investigação da fundação ainda não revelou se outras wallets foram afetadas. O suposto cibercriminoso já começou a passar as moedas para frente:

"Depois que a moeda foi roubada, ocorreu um comportamento anormal de negociação de lavagem, e alguns dos tokens roubados foram vendidos em exchangrs, em particular Bitmax e Hotbit".

Chave privada roubada

O atacante obteve acesso à carteira roubando a chave privada associada a ela. O autor do post afirma que "o protocolo da Fusion e a própria tecnologia foram e permanecem seguros".

Em uma tentativa de impedir a lavagem dos fundos em questão, os depósitos e retiradas de tokens FSN foram supostamente suspensos em exchanges de criptomoedas como Huobi, OKEx, Bitmax, Citex e Hotbit.

Todos os fundos restantes na swap wallet de tokens foram transferidos para uma carteira fria, transações anormais estão sendo rastreadas. Por fim, a fundação também está trabalhando em algumas abordagens tecnológicas não especificadas para recuperar os fundos.

Até o momento, o FSN era negociado a cerca de US$ 0,174 - queda de mais de 66% em comparação con seu preço do dia anterior, de acordo com dados da Coin360.

Como o Cointelegraph informou neste sábado, a empresa norte-americana de infraestrutura de Internet Juniper Networks encontrou um novo spyware que usa o aplicativo Telegram para substituir os endereços de cripto pelos seus próprios.

 

Fusion Network’s token swap wallet was compromised. Roughly a third of FSN tokens was stolen as a result.

Fusion Foundation anuciou in a Medium post published on Sept. 29 that its swap wallet was compromised, which resulted in the theft of 10 million native FSN and 3.5 million Ethereum (ETH)-based ERC-20 FSN tokens. The Foundation’s investigation has not revealed any other affected wallets so far. The alleged cybercriminal reportedly already started to launder the coins:

“After the currency was stolen, abnormal wash-trading behaviour occurred, and some of the stolen tokens were sold across exchanges, in particular Bitmax and Hotbit.”

Private key stolen

The attacker reportedly obtained access to the wallet by stealing the private key associated with it. The author of the post claims that “the Fusion Protocol and technology itself has been and remains secure.”

In an attempt to prevent the laundering of the funds in question, deposits and withdrawals of FSN tokens have been reportedly suspended on cryptocurrency exchanges such as Huobi, OKEx, Bitmax, Citex and Hotbit. All the funds remaining in the token swap wallet were moved to a cold wallet, abnormal transactions are being tracked. Lastly, the Foundation is also working on some unspecified technological approaches to recover the funds.

As of press time, FSN is trading at around $0.174 — over 66% lower than the one it traded at yesterday, according to Coin360 data.

As Cointelegraph reported yesterday, Amerian Internet infrastructure firm Juniper Networks found a new spyware that uses Telegram app to replace crypto addresses with its own.