25.000 grandes lojas de varejo aceitarão Bitcoin em 2020 na França

No início de 2020, o suporte aos pagamentos Bitcoin estará disponível em mais de 25.000 pontos de venda para 30 varejistas franceses, incluindo a Decathlon, grande marca relacionada a esportes, e a loja de cosméticos Sephora.

O canal francês de notícias sobre cripto Cryptoglobe informou o desdobramento, anunciado durante a Semana do Varejo de Paris, em 24 de setembro.

25.000 varejistas entram na economia 3.0 por meio do Bitcoin

O novo sistema de pagamentos em criptomoeda está sendo lançado por meio de uma parceria entre o provedor de tecnologia do ponto de venda Global POS, o aplicativo EasyWallet e a plataforma de pagamentos Easy2Play.

Embora os pagamentos sejam feitos em Bitcoin (BTC), os fundos serão convertidos automaticamente em euros no momento da venda.

Os serviços de conversão devem ser fornecidos por dois parceiros, Deskoin e Savitar, ambos atualmente solicitando credenciamento de Provedores de Serviços de Ativos Digitais de acordo com a Lei PACTE da França.

Juntamente com Decathlon e Sephora, varejistas conhecidos que aderiram à iniciativa incluem Boulanger, Foot Locker, World House, Intersport, Cultura, Maisons du Monde e Norauto.

Stéphane Djiane, CEO e fundador do Global POS, fez uma declaração propondo que:

"Este é um passo simbolicamente importante na evolução dos métodos de pagamento na França. Contudo, mais do que um símbolo, o que levamos para 25.000 pontos de venda é a capacidade de entrar com segurança no mundo da economia 3.0".

Depois do Bitcoin, altcoins poderiam ser as próximas

Ao permitir que os consumidores usem suas participações em criptomoedas em locais físicos de varejo, dentro de uma estrutura legalizada e regulamentada, a iniciativa visa ampliar a adoção além dos atualmente estimados 4 milhões de proprietários de cripto franceses.

Embora o Bitcoin continue sendo a única criptomoeda disponível no momento, a Dijane indicou que a plataforma pretende lançar suporte para altcoins no futuro.

Em janeiro deste ano, algumas de lojas de tabacos em Paris começaram a vender Bitcoin, apesar das mensagens confusas vindo dos reguladores locais e do banco central.