Ex-advogado de Charlie Shrem vai defender desenvolvedor de Ethereum preso

O renomado advogado Brian Klein revelou que representará Virgil Griffith, desenvolvedor preso recentemente por participar de uma conferência sobre blockchain na Coreia do Norte.

Em um "tuíte" publicado em 3 de dezembro, Klein afirmou que seu cliente contesta as "alegações não provadas na denúncia criminal" e foi colocado em liberdade enquanto aguarda seu julgamento.

Klein: Griffith "aguarda a história completa" saindo

Klein - que já representou personalidades como Charlie Shrem e Erik Voorhees - é um ex-promotor federal que atualmente trabalha como advogado de defesa criminal e regulatório no escritório de advocacia norte-americano Baker Marquart.

Ele possui uma vasta experiência em casos de tecnologia e preside o instituto nacional de blockchain, moeda digital e ICO da American Bar Association (equivalente à OAB daquele país), indica o perfil de sua equipe.

Conforme relatado, Griffith - um cidadão americano de 36 anos que vive em Cingapura - foi preso no Aeroporto Internacional de Los Angeles em 29 de novembro e está sendo acusado de conspirar para violar a Lei Internacional de Poderes Econômicos de Emergência (IEEPA).

Griffith havia viajado para a República Popular Democrática da Coreia (RPDC) para fazer uma apresentação em uma conferência intitulada "Blockchain e Paz", apesar de supostamente ter tido sua permissão para fazer isso negada pelo Departamento de Estado dos EUA.

O Departamento de Justiça dos EUA acusou Griffith de fornecer "informações altamente técnicas à Coreia do Norte, sabendo que essas informações poderiam ser usadas para ajudar aquele país a lavar dinheiro e evitar sanções".

Em seu "tuíte", Klein parabenizou a decisão de libertar Griffith da prisão enquanto aguarda seu próximo julgamento, acrescentando que seu cliente "aguarda ansiosamente para seu dia no tribunal, quando toda a história puder ser revelada".

Vitalik Buterin promete dar apoio

Vitalik Buterin, cofundador da Ethereum (ETH), declarou sua solidaridade a Griffith, afirmando que acredita que "a mente aberta na geopolítica é uma *virtude*" e que ele não acredita que Griffith deu à RPDC "qualquer tipo de ajuda real para fazer qualquer coisa ruim".

Buterin deu seu apoio uma petição no change.org para libertar o desenvolvedor, que possui 50 assinaturas até o momento.