Startup fintech Rapyd arrecada US$ 100 milhões por plataforma de pagamentos em nuvem

A startup de serviços fintech Rapyd levantou US$ 100 milhões em rodada de financiamento liderada pela empresa de investimentos em equidade de crescimento e venture capital Oak HC/FT.

Segundo press release de 1 de outubro, a Rapyd assegurou US$ 100 milhões de investidores como a Oak HC/FT, Tiger Global, Coatue, empresas de capital de risco como General Catalyst, Target Global, e Entrée Capital, além de processadoras de pagamentos online como a Stripe.

Construindo uma plataforma de pagamentos baseada em nuvem

A Rapyd planeja destinar o dinheiro arrecadado para o desenvolvimento de uma plataforma tecnológica unificada baseada em nuvem, projetada para permitir que as empresas integrem os recursos de tecnologia e pagamento às aplicações comerciais. A empresa também usará parte dos fundos para desenvolver ainda mais sua Rede Global de Pagamentos Rapyd, que dá às empresas acesso a mais de quatro bilhões de clientes e métodos de pagamento, incluindo transferências bancárias, carteiras eletrônicas e outros.

Arik Shtilman, cofundador e CEO da Rapyd, destacou: 

"O comércio global está em um ponto crítico de inflexão, pois as empresas são pressionadas a lançar novos aplicativos, processar e aceitar métodos de pagamento locais, desembolsar fundos e gerenciar riscos e conformidade, para que possam oferecer experiências altamente localizadas aos clientes sem precisar criar sua própria infraestrutura".

Abastecendo outros projetos fintech

Recentemente, a General Catalyst — junto com as empresas de capital de risco Sequoia e Andreessen Horowitz — participou do financiamento da Stripe, no qual a empresa levantou mais US$ 250 milhões, subindo sua pré-avaliação para US$ 35 bilhões.

No começo de setembro, a Stripe lançou seu serviço de empréstimo, Stripe Capital, dedicado a negócios online nos Estados Unidos. O algoritmo da Stripe Capital considera "centenas de sinais relevantes para cada negócio, incluindo volume de pagamento, porcentagem de clientes recorrentes, frequência de pagamento e alterações no crescimento da receita".