Diretor do FBI: 'Criptomoedas são um grave problema que só deve aumentar'

O diretor do Federal Bureau of Investigation (FBI) Christopher Wray testemunhou perante o Comitê de Segurança Interna do Senado em uma audiência sobre ameaças à segurança enfrentadas pelos Estados Unidos.

Em 5 de novembro, durante a audiência no Comitê do Senado dos EUA sobre Segurança Interna e Assuntos Governamentais, os senadores receberam autoridades do FBI, do Departamento de Segurança Interna e do Centro Nacional de Contraterrorismo para questionar sobre temas como esforços de contraterrorismo, influência estrangeira em eleições, medidas de segurança cibernética, segurança nas fronteiras e, claro, criptomoedas.

O FBI pode ser acuado por novas tecnologias

O ex-candidato à presidência e senador republicano de Utah, Mitt Romney, perguntou aos oficiais de inteligência se os EUA não deveriam se esforçar melhor na abordagem das criptomoedas e seus desafios diante das atividades antiterroristas das autoridades policiais. Ele disse:

"Eu não estou no Comitê Bancário. Não faço ideia como funcionam criptomoedas. Eu acho que é mais difícil realizar nosso trabalho quando não podemos seguir o dinheiro, porque o dinheiro está escondido, me pergunto se não deve haver algum tipo de esforço em nosso país para lidar com as criptomoedas.”

O diretor do FBI, Wray, antecipou-se à pergunta, dizendo que as criptomoedas já representam um problema para a agência. Ele afirmou:

“Para nós, as criptomoedas já são um problema significativo e podemos projetar com bastante facilidade que ele se tornará cada vez maior. Seja ou não o assunto de algum tipo de regulamentação, já que a resposta é mais difícil para eu falar. ”

Wray concluiu sua resposta dizendo que o FBI tem as criptomoedas em seu radar, usando “ferramentas para rastrear o dinheiro”. O diretor do FBI também disse que, se os EUA não acompanharem o avanço das novas tecnologias, em breve se verá "acuado".

Ministro da Austrália diz que terroristas usam criptos para financiar missões mortais

Na quarta-feira, durante uma conferência antiterror em Melbourne, o Ministro dos Assuntos Internos da Austrália, Peter Dutton, alertou que os terroristas estão explorando criptomoedas para "financiar suas missões mortais". Dutton disse que o anonimato das criptomoedas permite que os extremistas evitem o radar das autoridades e que o aumento do uso de moedas digitais, cartões de valor armazenado, sistemas de pagamento online e plataformas de financiamento coletivo podem fornecer novos canais para financiar o terrorismo.