'Facebook não deve liderar o projeto Libra', diz Joseph Lubin, fundador do Ethereum

O cofundador do Ethereum Joseph Lubin, em uma entrevista recente à CNBC, declarou que o Facebook não deveria liderar o projeto de criptomoeda Libra.

Lubin afirmou que, com todas as preocupações relacionadas à segurança dos dados pessoais de seus usuários, o Facebook não deveria estar liderando o projeto Libra. 

O co-fundador do Ethereum disse ainda que o passado do Facebook não estaria ajudando o projeto Libra. Ele lembrou de quando a gigante das mídias sociais foi acusada de usar as informações pessoais de seus usuários sem permissão e disse que a empresa monetizou a atenção das pessoas e as viciou em seus sistemas. 

Apesar das críticas ao Facebook, Lubin reconheceu que as stablecoins - criptomoedas lastreadas em ativos tradicionais - facilitariam o comércio entre fronteiras e proporcionariam um melhor acesso à estabilidade de preços. Ele complementou:

"Veremos muitos projetos do tipo Libra avançando com diferentes tipos de moedas com preços estáveis oferecidos."

Revelado em junho, o projeto Libra teve um grande lançamento com uma lista de participantes corporativos de primeira linha, com alguns dos maiores players do mercado. Em alguns meses, o projeto foi submetido ao crivo dos órgãos reguladores, enfrentando dificuldades com a confiança dos reguladores devido ao histórico de contratempos do Facebook no manuseio de dados pessoais dos seus usuários depois do escândalo Cambridge Analytica.

Apesar de ainda contar com grandes nomes, em outubro, a Libra sofreu um grande revés quando a Visa, Mastercard, Stripe e PayPal retiraram seu apoio ao projeto.

Sobre a aprovação do projeto junto aos órgãos reguladores Lubin afirmou:

"Minha única esperança para que eles realmente lançassem o Libra era lançá-lo em várias nações de pequeno e médio porte e esperar o tempo necessário e, eventualmente, lançá-lo na Europa ... e só depois na nação americana, que é resistente."

O projeto Libra ainda está sendo estudado pelo governo norte americano. Como mostrou o Cointelegraph, o CEO do Facebook, Mark Zuckerberg, disse que a empresa não fará parte do lançamento do sistema de pagamentos Libra até que obtenha a aprovação regulatória. 

Continue lendo: