Exclusivo: Bosch cria base para a fábrica 4.0, destaca parceria com IOTA e diz que blockchain é fundamental

 A Bosch, uma das principais empresas do mundo, anunciou o início de implantação de um modelo de 'fábrica do futuro' na qual processos de manufatura e logística serão conectados. A empresa também destacou que vem desenvolvendo proejetos com a fundação IOTA e que blockchain é fundamental, segundo um comunicado compartilhado com o Cointelegraph em 01 de novembro.

“A fábrica do futuro é um modelo de negócios para os nossos clientes e uma alavanca para prepararmos as 280 plantas da Bosch em todo o mundo para os desafios futuros”, afirma Rolf Najork, membro do conselho de administração do Grupo Bosch mundial responsável por Tecnologia Industrial.

Segundo a Bosch, em 2018, a empresa estabeleceu uma unidade de negócios dedicada a indústria conectada, a  Bosch Connected Industry, que, de acordo com a companhia vem apresentando um bom desempenho no mercado e já teria sido executado, como modelo de negócio, em 50 clientes industriais, incluindo BMW, Osram e Trumpf.

“Cada vez mais empresas estão se baseando no know-how da Bosch em Indústria 4.0”, diz Najork.

Dentro do contexto de produtos voltados para a Indústria 4.0, a Bosch Rexroth recentemente apresentou um sistema de transporte autônomo que carrega materiais do depósito até onde eles precisam estar na linha de produção.

A empresa destaca também que em junho, a Bosch Rexroth abriu um centro em Ulm, na Alemanha, com foco em inovação e nos clientes para criar novos produtos e áreas de negócios relacionadas à digitalização, eletrificação e a fábrica do futuro. Até o final de 2020, o local está programado para receber até 250 colaboradores que irão trabalhar com os clientes para desenvolver soluções inteligentes para futuras áreas de aplicação.

"Os investimentos da Bosch em transformação digital são contínuos e o objetivo da empresa é estar entre os líderes globais em IoT. Sendo assim, as tecnologias de registro distribuída (DLT - distributed ledger technologies), como a blockchain, são estrategicamente fundamentais para os negócios da empresa e estão dentro do conceito de “Economia das Coisas” – que permite que as coisas se comuniquem de forma independente e interajam em ecossistemas inteligentes, conectados e seguros. Neste contexto, a Bosch tem trabalhado com parceiros como a Fundação IOTA para desenvolver testes em projetos que envolvem questões de segurança e monetização. Na América Latina, também estão sendo realizados testes-piloto internos com a tecnologia para aplicações em Indústria 4.0, por exemplo", destacou Jefferson Simoni, gerente de inovação em IoT da Bosch.

Como noticiou o Cointelegraph, a Bosch, que tem vários projetos em desenvolvimento no setor, destacou a tecnologia de contabilidade distribuída (DLT), incluindo blockchain, como parte essencial no futuro tanto IoT quanto a análoga Economy of Things.

Confira mais notícias