'Este é o melhor momento para comprar ouro e Bitcoin' diz analista

A empresa Crescat Capital publicou um novo relatório, onde faz uma análise do mercado financeiro mundial, e afirmou que este é um ótimo momento para se investir em ouro e em Bitcoin.

O analista da empresa utiliza como base de sua tese a inversão da curva de juros no mercado financeiro. Ele considera que a melhor estratégia é comprar ouro e vender ações pelos próximos dois anos quando a curva de juros inverte pela primeira vez em mais de 70%.

O relatório também explica que o Bitcoin também pode ser útil para proteger os investidores contra uma crise.

Segundo o material, aconteceram cinco casos como este desde 1970 e, em todos eles, a proporção de ouro para S&P 500 (500 maiores ações do mercado norte-americano) quase dobrou.

O analista afirma que os metais preciosos são sua proteção preferida contra a impressão de moeda fiduciária e ativos financeiros supervalorizados.

Ao mesmo tempo, a Crescat explica que as criptomoedas fornecem uma saída adicional para os investidores se afastarem das moedas fiduciárias.

A equipe explica:

"Acreditamos que uma pequena posição no Bitcoin poderia proporcionar diversificação e proteção com ganhos significativos, mas não defendemos mais de um ou dois por cento de um portfólio no momento, devido ao seu alto risco."

O relatório também diz que, como foi o primeiro projeto de criptomoeda, o Bitcoin tem uma vantagem de efeito de rede sobre outras criptomoedas.

A equipe também falou da utilidade das criptomoedas como meio de remessa externa entre países que possuem um governo autoritário.

A Venezuela é um exemplo de como as criptomoedas podem ser úteis para os usuários. Muitas pessoas estão enviando fundos de outros países para a Venezuela para ajudar suas famílias.

O relatório também comparou o Bitcoin com metais preciosos, graças a sua escassez. O texto reafirmou que somente existirão 21 milhões de Bitcoins e que isso o torna um ativo que pode ser comparado com o ouro.

O artigo complementa:

"O Bitcoin é uma aposta em tecnologia e criptografia, bem como um veículo para interromper e até burlar o controle do governo sobre dinheiro. O Bitcoin é limitado na oferta, como metais preciosos e, nesse sentido, poderia ser uma opção de compra valiosa na inflação."

Muitos analistas falam da escassez do Bitcoin mas parece que essa característica do ativo digital é ainda maior do que pensam. Como publicou o Cointelegraph, a CoinMetrics estima que cerca de 1.500.000 Bitcoins foram perdidos para sempre.