Enquanto Bitcoin é negociado 24h por dia, Bolsa de Valores do Brasil anuncia novo horário de negociação

A Bolsa de Valores do Brasil, B3, anunciou um novo horário de negociação, segundo um comunicado compartilhado com o Cointelegraph em 30 de outubro. A partir de 4 de novembro, a Bolsa passará a operar até às 18h, uma hora mais tarde do que o horário atual do expediente, que é encerrado às 17h.

Enquanto traders de criptomoedas e exchanges tanto nacionais quanto internacionais operam 24/7 as medidas da B3, visam, segundo a bolsa, adequar-se ao horário de verão dos EUA, que começa em 03 de outubro.

"A B3 informa que, devido ao término do horário de verão nos Estados Unidos em 03/11/2019, a partir de 04/11/2019, os horários de negociação dos mercados de bolsa e balcão organizado administrados pela B3 serão alterados"

A medida da B3 não deve causar grande impacto no mercado tendo em vista que investidores institucionais já estão acostumados ao movimentos e alterações da empresa. 

Enquanto isso, embora a B3 não confirme as informações, a Bolsa de Valores estaria em contato com o R3, desenvolvendo soluções conjuntas em blockchain que seriam inseridas no modus operandi da bolsa. O projeto, chamado Fingerprint, estaria sendo testado na plataforma Corda, e também envolveria o Itaú e o Bradesco.

Além disso, haveria outro desenvolvimento usando o Hyperledger, em parceira com a IBM, a Comissão Executiva de Tecnologia e Automação Bancária (CNAB) e a CIP e a B3. Tanto o Fingerprint quanto o projeto com a IBM ainda estariam sendo testados como prova de conceito e também teriam a participação da Febraban.

Como noticiou o Cointelegraph, no caso de Bitcoin ser usado como reserva de valor, o especialista em hedge fund Travis Kling, declarou que o BTC é muito bom para este tipo de aplicação o que, por outro lado, atrapalha seu uso como moeda, tendo em vista que "se é bom como reserva de valor, ninguém quer gastar".

 

Confira mais notícias