Deloitte conclui piloto para gestão de cadeias de suprimentos com diversos DLTs
Inscreva-se

A empresa de auditoria e consultoria Deloitte, uma das Big Four do setor, concluiu com sucesso um projeto piloto para a digitalização de documentos de cadeias de suprimentos entre diversas redes blockchain, de acordo com um comunicado divulgado na última sexta-feira, 1º de fevereiro.

O projeto é desenvolvido em parceria com a empresa de blockchain listada na Bolsa de Valores de Hong Kong, Kerry Logistics, e com a CargoSmart, uma empresa de Hong Kong especializada em gerenciamento de cadeia de suprimentos.

Concluída no final de 2018, a Prova de Conceito da plataforma (PoC, na sigla em inglês) é interoperável em diferentes blockchains e redes de nuvem usadas no comércio e finanças globais, segundo o comunicado. Ao unir dados em várias cadeias de tecnologia de registro distribuído (DLT), a plataforma foi projetada para aumentar a eficiência da indústria global de navegação, tornando a troca de documentos digitalizados mais transparente.

Paul Sin, Líder do Laboratório Blockchain da Deloitte na Ásia Pacífico, declarou que a empresa espera no futuro iniciar uma colaboração semelhante entre diferentes indústrias no espaço do blockchain.

A interoperabilidade da blockchain tem sido uma das questões mais importantes no caminho para a adoção global da tecnologia DLT. Recentemente, a Head de Comércio Global do HSBC afirmou que a blockchain tem o potencial de unificar ecossistema financeiro com as cadeias de suprimentos, enfatizando que, para ser bem sucedida, a tecnologia deve ser amplamente adotada e interoperável. 

Recentemente, o protocolo de interoperabilidade blockchain Polkadot (DOT), criado pelo cofundador do Ethereum (ETH), Gavin Wood, informou planos para levantar até US$ 60 milhões em uma venda adicional de tokens, o que pode trazer o valor de mercado diluído de seus tokens para US$ 1,2 bilhão.