Tribunal dinamarquês confirma proibição do Nordea Bank a funcionários que possuem Bitcoin

Um tribunal dinamarquês decidiu que a gigante escandinava de serviços financeiros Nordea pode impedir seus funcionários de possuir Bitcoin (BTC) e outras moedas digitais.

Como a BNN Bloomberg informou em 3 de dezembro, o tribunal justificou a restrição citando os supostos riscos associados a criptomoedas. No entanto, a decisão não se aplica aos instrumentos financeiros associados às moedas digitais que a Nordea havia vendido aos clientes, bem como a qualquer criptomoeda em que os funcionários possam ter investido antes da restrição.

O sindicato da Dinamarca para funcionários do setor financeiro entrou com uma ação contra a Nordea, alegando que a proibição interferia na vida pessoal dos funcionários. Kent Petersen, presidente do sindicato, disse:

“Entramos com uma ação por causa do princípio de que todos obviamente têm uma vida privada e o direito de agir como um indivíduo particular. Era importante para nós e nossos membros estabelecer que direitos os funcionários possuem. Nesse caso, foi mais abrangente do que achamos apropriado. ”

O Nordea anunciou inicialmente sua intenção de proibir seus funcionários de possuir criptomoeda no final de janeiro de 2018. Como o Nordea é o maior banco da Escandinávia, isso significa que a decisão faz com que 31.500 pessoas se afastem dos investimentos em criptomoeda.

Recentemente, o Cointelegraph informou que a Rússia estaria preparando uma proibição do uso de criptomoedas para pagar por bens e serviços. Uma matéria da publicação local Izvestia citou várias fontes supostamente familiarizadas com as discussões em andamento no banco central do país, regulador financeiro e Ministério das Finanças em apoio a uma proibição.