Banco Central tcheco prepara multa para quem chamar Bitcoins físicos de 'moedas'

O movimento cripto-anarquista tcheco Paralelní Polis, amigável ao Bitcoin (BTC), recebeu um aviso do banco central do país por emitir suas próprias moedas.

Multa do banco central é “completamente sem sentido”

Como os representantes relataram no Twitter em 3 de novembro, o Banco Nacional Tcheco (Česká Národní Banka - ČNB) objetou o Paralelní Polis por usar o termo “moeda” para descrever os tokens de prata comemorativos que ele vem cunhando ultimanente.

Em 2018, foi aprovada no país uma nova lei dando direitos exclusivos da palavra "moeda" ao ČNB.

"O Banco Nacional Tcheco nos mandou uma ameaça oficial de que, caso continuemos a usar a palavra 'Mince' ('Moeda') em nosso site, seremos multados. O banco alega ter #monopólio sobre a palavra”, diz o post do Twitter.

Martin Leskovjan, presidente do grupo, descreveu a situação como "completamente sem sentido" em entrevista ao jornal local Seznam Zprávy.

"Estamos só chamando a moeda de moeda", resumiu.

Governo não morre de amores pela criptomoeda

Desde 2014, Paralelní Polis tornou-se uma entidade Bitcoin bastante conhecida na capital tcheca, Praga, e inclui instalações como um café que aceita pagamentos BTC.

As moedas de prata estão entre os projetos mais recentes do coletivo e incluem um valor nominal de 0,01 BTC (US$ 92) por meio de uma parceria com a BitNotes, uma startup de moedas físicas.

Cada moeda tem a imagem de uma das três figuras que são significativas no espaço Bitcoin e além: Ross Ulbricht, Julian Assange e Aaron Swartz.

“Com este projeto, queríamos homenagear as pessoas que se rebelaram contra o sistema e cujo trabalho contribuiu significativamente para a liberdade na Internet”, explica uma postagem no blog sobre o projeto.

Como o Cointelegraph relatou, a Tchéquia optou por uma abordagem mais conservadora das liberdades de criptomoeda. Em agosto, as autoridades decidiram implementar regulamentos mais rígidos do que os exigidos pela União Europeia.

Sob os novos requisitos, as empresas de criptomoedas que não registram suas atividades podem ser multadas em até vinte mil dólares.