Grande analista acredita em uma maior recuperação do Bitcoin

O retorno do Bitcoin (BTC) a um mercado de alta depende dos "criptocultistas" já terem saído do mercado, alertou o veterano trader Peter Brandt.

Em um tweet em 8 de janeiro, Brandt, que se tornou um especialista em Bitcoin nos últimos anos, confirmou que estava de olho na atividade atual dos preços para determinar a provável próxima jogada.

Brandt: Bitcoin precisa de “agitação de criptocultista”

O BTC / USD ganhou 5,5% nas úmtimas 24 horas, recuperando US$ 8.000 em um movimento que muitos anteriormente consideravam altamente improvável.

O impulso continua, diz Brandt, no entanto, depende da composição do mercado e dos indicadores técnicos.

Sobre o tema de um mercado de alta iniciado nesta semana, ele resumiu:

"Se um número suficiente de criptocultistas foi abalado desde dezembro de 17, então 'sim'. Se não, então 'não'".

Ao carregar gráficos de suporte, Brandt destacou três características que sugeriam uma recuperação otimista do Bitcoin. Isso incluía o BTC / USD permanecendo em um canal de vários anos e não caindo no fundo dele, além de se preparar para quebrar o teto de um canal diferente de seis meses.

Perguntado se ele achava "muito cedo" para uma nova bull run, devido aos investidores anteciparem preços mais baixos primeiro, Brandt respondeu:

“Eu acho exatamente o oposto. Se houver muitos esperando, eles podem esperar para sempre."

Uma viagem abaixo de US$ 3.000?

A abordagem mais realista de possíveis ganhos adicionais rebate a postura mais pessimista de Brandt. Em dezembro, ele previu que o BTC / USD caísse para US$ 5.500 em julho de 2020, dois meses após o halving do Bitcoin.

Outros avisos incluem o preço do Bitcoin em apenas US $ 2.760, uma retração de 80% em relação aos máximos de 2019, perto de US$ 14.000.

Suas previsões costumam ser precisas - em 2017, ele classificou com sucesso o topo do mercado Bitcoin em cerca de US$ 20.000, antes do mercado de baixa de 2018 entrar em ação.

Não havia nenhuma palavra sobre altcoins, investidores nos quais Brandt chamou de "criptomaníacos" em julho. Na época, ele alegou que qualquer grande valorização do Bitcoin provavelmente não se espalhará pelos mercados de altcoin. A participação de mercado do Bitcoin aumentou posteriormente em cerca de 4%.