Bitpanda obtém licença de provedor de serviços de pagamento sob regras da União Europeia

A empresa vienense de criptomoedas e fintech Bitpanda recebeu uma licença de provedor de serviços de pagamento do regulador financeiro da Áustria. A notícia foi revelada pelo Cointelegraph em alemão nesta última quinta-feira, 4 de abril.

A licença foi emitida à Bitpanda Payments GmbH pela Autoridade do Mercado Financeiro da Áustria (FMA), de acordo com a Diretiva de Serviços de Pagamentos 2 (PSD2) da União Europeia.

Em vigor desde janeiro de 2018, a PDS2 introduziu regras revisadas para provedores de serviços de pagamentos - sejam bancos tradicionais ou fintechs - em toda a Área Econômica Europeia (EEA) e na UE.

A Bitpanda, que opera uma plataforma de corretagem de criptomoedas no varejo, disse em um comunicado de 4 de abril que a nova licença permitirá ampliar seu modelo de negócios, oferecendo novas soluções de pagamento para suportar suas ofertas de criptomoedas.

O anúncio enfatiza que o fornecimento da licença pode ajudar a minimizar as barreiras entre o espaço cripto e o mundo das finanças tradicionais.

Philipp Bohrn, um dos dois diretores da Bitpanda Payments, foi diretor administrativo da Associação dos Provedores de Serviços Financeiros na câmara de comércio da Áustria por nove anos antes de seu papel na exchange. O seu colega, Lukas Enzersdorfer-Konrad, foi anteriormente chefe do Departamento de Digitalização e Inovação do grupo bancário austríaco Raiffeisen.

Enzersdorfer-Konrad disse que a licença permitirá à fintech de criptomoedas oferecer mais "recursos e serviços convenientes e inovadores" que visam tornar "ativos digitais utilizáveis em qualquer lugar que os usuários queiram".

Em todo o mundo, as jurisdições estão adaptando seus regimes regulatórios à luz das rápidas mudanças no cenário de pagamentos anunciadas pelas tecnologias de criptomoedas, blockchain e outras inovações promovidas pelas fintechs. Em Singapura, o banco central ampliou sua estrutura de provedores de pagamento para incluir alguns tokens de criptomoedas em novembro de 2018.

No Japão, a empresa de serviços financeiros SBI Holdings obteve em setembro de 2018 uma licença como prestador de serviços eletrônicos registrado para suas operações conjuntas com o Ripple.