Com apoio da Dash, brasileiro vai até a Suiça e grava documentário sobre a revolução das criptomoedas

Com apoio da Dash o youtuber brasileiro Rodrigo Digital, apresentador do canal Dash Dinheiro Digital esteve na Suíça para produzir o terceiro episódio da série de documentários que abordam como Bitcoin e criptomoedas estão impactando a vida das pessoas em países pelo mundo.

No primeiro documentário da série Rodrigo esteve na Venezuela onde mostrou como o uso das criptomoedas 'salva' a população de diversas ações governamentais que, desastrosas, acabaram por jogar o país em uma imensa crise econômica e social.

Já o segundo episódio foi gravado na Colômbia, enquanto o terceiro, publicado recentemente buscou mostrar a realidade das criptomoedas na Suíça, primeira nação a 'abraçar' os criptoativos com a criação do Cripto Valley que busca incentivar empresas que desenvolvem soluções baseadas em criptomoedas e blockchain.

Embora parte dos entusiastas de criptomoedas defendem que a indústria de Bitcoin deve permanecer sem o peso das regras do Estado, no documentário, Rodrigo destaca como a regulamentação Suíça permite o florescimento de diversas empresas do setor.

Entrevistando várias personalidades da área o documentário demonstra que um ambiente regulatório permite com que empresas operem 'com segurança', ou seja, com a certeza de que as regras não serão mudadas a qualquer momento obrigado as companhias a repensar todo seu negócio.

Além disso Rodrigo mostra como as diversas regiões da Suíça 'lutam' entre si para oferecer um ambiente amigável para startups e fintechs de criptomoedas que priorizam a integração dos criptoativos no cotidiano promovendo soluções com casos de uso com impacto social.

O documentário, com legendas em português, pode ser conferido no link.

Como noticiou o Cointelegraph, a Universidade de St. Gallen, na Suíça, está de olho na tecnologia blockchain para combater diplomas falsos, um tipo de fraude que vem aumentando globalmente nos últimos anos e anunciou que está introduzindo um projeto piloto baseado em blockchain para verificar a autenticidade de seus graus em questão de segundos, em vez de vários dias.

Confira mais notícias