Cointelegraph é bloqueado na Rússia

O site do Cointelegraph tornou-se inacessível na Rússia, depois que as autoridades adicionaram o domínio a uma lista negra com registro de sites.

A lista negra

Embora o Cointelegraph já figure publicamente em uma lista de sites bloqueados desde 2017, foi apenas ontem, 16 de outubro, que o Serviço Federal Russo de Supervisão de Comunicações, Tecnologia da Informação e Meios de Comunicação de Massa, mais conhecido como Roskomnadzor, implementou o bloqueio de forma técnica.

O desenvolvedor de uma popular extensão de navegador anticensura da Rússia, que deseja permanecer anônimo por razões de segurança, confirmou o bloqueio ao Cointelegraph.

"O URL foi adicionado ao arquivo da lista negra de Roskmonadzor enviado aos provedores ontem", disse o desenvolvedor ao Cointelegraph. "É um arquivo XML que é distribuído em particular entre os ISPs, para que eles possam ativar o bloqueio". A seção relevante do arquivo é a seguinte:

"Por que este site foi adicionado recentemente? Não sei", acrescentou o desenvolvedor.

Johann Bihr, chefe do Balcão da Europa Oriental e Ásia Central do Repórteres Sem Fronteira, disse ao Cointelegraph: "O bloqueio do site é mais um sinal de que o sistema de censura online da Rússia está se tornando mais poderoso".

Os leitores

O Cointelegraph consultou muitos leitores da Rússia e a maioria deles não consegue acessar o site. Alguns leitores mantiveram o acesso, enquanto outros ainda viram interrupções periódicas no site da Cointelegraph, sugerindo que nem todos os ISPs implementaram completamente o arquivo XML atualizado.

Por seu lado, Roskomnadzor e os reguladores não forneceram uma explicação para decidirem recentemente aplicar o bloqueio ao Cointelegraph, mas o fato é concominante com uma tendência geral de uma política de censura na Internet mais assertiva.

Outros bloqueios do Roskomnadzor

Em abril do ano passado, Roskomnadzor enfrentou um problema com o aplicativo de mensagens criptografadas Telegram, bloqueando 20 milhões de endereços IP na Federação Russa, em um esforço para acabar com o uso do aplicativo. A iniciativa foi amplamente considerada infrutífera.

Johann Bihr explicou ao Cointelegraph:

“Desde o seu fracassado bloqueio do Telegram no ano passado, as autoridades russas têm trabalhado ativamente para aprimorar seu sistema de censura online. Um ponto de virada importante foi a lei da "Internet Soberana", assinada pelo presidente Putin em 1º de maio, que está levando a Rússia mais perto do modelo chinês. Essa lei será implementada gradualmente a partir de 1º de novembro e a Roskomnadzor vem instalando e testando essas novas ferramentas nos últimos meses.”

Em 2015, Roskomnadzor bloqueou sete websites relacionados a criptos, incluindo bitcoin.org.

Uma decisão de 2016 contra o armazenamento de dados de cidadãos russos fora do país levou a um bloqueio do Roskomnadzor no LinkedIn que segue até hoje.