Demanda de clientes para pagamentos em cripto precisa de resposta cautelosa de advogados, diz especialista

Pagamentos em criptomoedas são um assunto de interesse crescente para advogados dos Estados Unodos depois de um recente painel de conferência, como noticiou a Bloomberg Law em 11 de março.

Citando participantes da 18th Annual Legal Malpractice & Risk Management (LMRM) Conference, qu aconteceu entre 5 e 7 de março em Chicago, a publicação observou a prevalência de pagamentos em criptomoedas na profissão legal, decorrente da demanda de clientes.

Enquanto a indústria e os mercados de criptomoedas amadurece, mais clientes estão requerindo o uso de pagamentos em ativos digitais.

Mas isso pode trazer resultados dúbios, segundo especialistas, com pagamentos antecipados de notas diferindo dos retentores, que permanecem em fundos segregados por longos períodos.

“As criptomoedas não encaixam no modelo de fundos fiduciários — advogados não devem aceitar criptomoedas como moeda de confiança,” disse Matthew K. Roskoski, consultor geral adjunto da Latham & Watkins, que esteve no painel LMRM.

A seguir, Roskoski denotou os riscos, mas sugeriu que a negociação de ofertas de moeda inicial (ICOs) constitui outro nível de dificuldade para profissionais da lei.

“Trabalhar no espaço de ICO é estar sujeito a riscos e a um esquema de responsabilidade do qual não temos histórico", disse ele, antes de completar:

"[Mas] existe dinheiro real a ser feito nesta área, então as pessoas não querem lavar suas mãos totalmente.”

Como o Cointelegraph noticiou, os EUA em particular continua a manter uma área enfraquecida e duvidosa em relação à aceitação da criptomoeda como pagamento.

Diferenças constantes de estado a estado, assim como a natureza cambiável do cenário regulatório, trouxeram à tona o fato de que a interação com os próprios tokens pode ser uma dor de cabeça para os investidores em potencial.